Garota de 5 anos fica paralisada por 12 horas; mãe alerta sobre o perigo

Jessica Griffin é uma mãe que passou por momentos de pavor com sua filhinha, Kailyn Kirk de apenas 5 anos.

Ela vivenciou uma experiência terrível ao ver a menina paralisada, por isso ela compartilhou a história como exemplo, para que pais fiquem atentos e tomem as providências imediatas, evitando risco ainda maior. No caso de Jessica, ela conseguiu socorrer a filha a tempo, mas poderia ser tarde de mais.

Entenda o que aconteceu com a garota de 5 anos e fique em alerta.

O que aconteceu com a menina Kailyn, pode acontecer com qualquer um, é um problema que pode estar no seu quintal, especialmente na casa das famílias que tem animais de estimação.

A mãe acordou Kailyn de manhã para levá-la à escola, quando notou que havia algo errado com a filha que, ao tentar ficar de pé, caiu, parecia que as pernas estavam sem controle, fracas. Pensando que por estar se levantando a perna poderia estar dormente. Jessica procurou massagear um pouco e após alguns minutos vestiu a garota, só que ela falava de maneira estranha, diferente do habitual. Não demorou muito para a Kailyn ter uma paralisia total, um quadro que se estendeu por 12 horas.

Em meio a todo o desespero de Jessica vendo a filha ficando paralisada, rapidamente levou a garota para o atendimento hospitalar. A equipe médica examinou Kailyn que não se movia em busca de alguma pista do que poderia estar causando a paralisia. Então, eles encontraram na cabeça da criança, a marca que seria de um parasita, carrapato.

O parasita se alojou na cabeça da menina, causando uma lesão pequena, mas o suficiente para que os médicos entendessem o problema utilizando medicação específica. O carrapato foi removido e, após horas de tratamento, para alegria da mãe tudo acabou bem.

É preciso ter atenção aos sintomas e levar a criança imediatamente para o hospital.

Principais sintomas de paralisia por carrapato:

Fala com dificuldade.

Dor muscular.

Dificuldade para andar, sentindo as pernas dormentes.

Cansaço.

 


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇