in ,

“Ele está sendo forte por Sophia” desabafa mãe do Tenente Gonçalves

- Anúncio -

A mãe do tenente Gonçalves desabafou sobre o sofrimento do filho, ele perdeu a noiva no dia do casamento, depois dela ter passado mal e perdido os sentidos na igreja no domingo dia 15/09. Ela teve AVC hemorrágico e estava grávida de 7 meses.

Em entrevista à Pais&Filhos, dona Maria Gonçalves, mãe do noivo, contou como tem sido difícil depois do falecimento da nora; “Está sendo muito difícil filha, muito difícil mesmo. Mas a gente tem a Sophia e ele está sendo forte por ela”.

O Tenente também concedeu entrevista a revista Pais&Filhos;

- Anúncio -

“Eu conheci a Jéssica no colégio, a gente estudou na mesma escola. Sempre gostei dela, mas ela não dava bola para mim. Então a vida seguiu e a gente se reencontrou na rua, trocamos contato para marcar um cinema, mas ela voltou a namorar”.

“Depois de um tempo a gente se encontrou de novo, começamos aquele relacionamento e assim passaram 7 anos juntos. 7 anos de muita alegria e harmonia. Mas este ano foi um divisor de águas. Além de eu ter uma boa fase na carreira, decidimos nos casar ainda este ano”.

“A gente queria marcar o casamento para o dia 15 de novembro, Proclamação da República. Começamos a nos organizar. Fizemos os preparativos e tudo mais. Foi quando veio a notícia de que a Jéssica estava grávida e precisamos adiantar as coisas”.

“Foi uma grande emoção. Ela tinha um irmão mais velho, que também tem uma filha (nossa afilhada), mas Jéssica era a caçula da família e ainda morava com os pais. Tinha todo um xodó em cima dela”.

- Anúncio -

“Ela estava superfeliz. E eu queria fazer uma surpresa. Queria chegar na igreja em um caminhão de bombeiros. Sou policial, mas já fui bombeiro por anos. Cheguei na igreja e comecei a ficar preocupado, todo mundo falando que ela não estava legal. Foi então que a prima dela me chamou e contou que ela estava desmaiada”.

“Aí começou o desespero, eu já estava entrando com a mãe dela e saí correndo até o carro que a gente tinha alugado. Começamos com os primeiros atendimentos, checando o batimento cardíaco e a respiração. Ela ainda estava consciente. Estava de olhos fechados, mas falava comigo”. Jéssica dizia: “Amor, eu tô aqui, eu tô aqui. Mas tá doendo muito. Tá doendo a nuca e a barriga. “Foi um momento difícil”.

“Eu pedi para chegar na igreja em um carro de bombeiro, mas eu saí de lá em um. Indo para o hospital”.

- Anúncio -

“Começou outro sofrimento, era um entra e sai de médicos. Até que me disseram que o útero e o fígado estavam sangrando e era preciso retirar o útero. Foi tudo muito rápido. Depois eles voltaram e disseram que a cirurgia tinha sido um sucesso, mas que a Jéssica estava sem atividade cerebral”.

“Ela foi uma mãe-heroína, o tempo todo batalhou e deu a vida pela Sophia. A Sophia que é um ser de luz. A Jéssica era um ser de luz, com todas as qualidades do mundo. São nessas horas que a gente vê como é essencial ter o apoio da família e dos amigos”.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Megan Fox defende o direito do filho de usar vestidos

Homem faz pedido de casamento durante mergulho e morre afogado