in ,

9 famosos que têm filhos com necessidades especiais

- Anúncio -

Esses famosos mostram com muito amor e carinho, que são muito felizes com suas crianças especiais

Há quem diga que crianças especiais são como ‘anjos’, e que seus pais são escolhidos para a impostante missão de acompanhar sua evolução nesta existência.

Todos sabemos que não é fácil criar e educar um filho, mesmo típico, e quando se trata de crianças especial, essas dificuldades são ainda maiores, mas esses pais mostram que o amor é o melhor dos remédios para tudo, e que com carinho tudo fica mais fácil.

- Anúncio -

Muitos pais de filhos especiais se sentem sozinhos na sua missão, e por isso vamos mostrar o exemplo de famosos que passam pelas mesmas coisas e demonstram a alegria em conviver com seus filhos.

Isabel Fillardis e Jamal

A atriz Isabel Fillardis, é mãe de Jamal de 11 anos, que tem Síndrome de West, um tipo raro de epilepsia. Em entrevista com Ana Hickmann, Isabel contou um pouco sobre a vida com o filho, e a questão de locomoção:

Descobri com quatro ou cinco meses, acho. Ele já era um bebê diferente. A doença só aparece depois que o bebê nasce, porque é quando ele começa a ter a vida própria fora da barriga, e é quando começam também as sinapses do cérebro; é ali que a gente consegue perceber.”

‘Acontece que ele está em uma idade sazonal, como a gente chama. Quando ele era bebezinho, qualquer trocador recebia ele; agora ele está com quase 12. Trocar fralda com ele é a minha maior dificuldade. Às vezes tem trocador [nos lugares], mas é para bebê. Não é para um pré-adolescente que precisa destas questões.”

Romário e Ivy

- Anúncio -

A filha do ex-jogador tem síndrome de Down, e em entrevista concedida a Ana Paula Padrão, Romário revelou que o nascimento de Ivy com suas necessidades especiais, fez com que ele se tornasse um pai mais dedicado e participativo.

Depois do nascimento desse anjinho aqui, posso dizer que sou um cara menos egoísta, mais tranquilo; sou um pai mais dedicado aos meus filhos.”

“Os primeiros dez minutos da notícia que recebi quando a Ivy chegou foram duros, complicado. Logo eu, porque isso? Tive cinco filhos e porque essa veio especial? A ficha foi caindo e cheguei a conclusão de que faltava algo em minha vida para que eu me tornasse uma pessoa feliz, alegre. Hoje, por conta dessa maturidade, tenho me relacionado melhor, entendido melhor as pessoas. Papai do céu colocou esse anjinho aqui no meu colo para me fazer bem.”

Henrique Fogaça e Olívia

Fogaça que é um grande chef de cozinha, fez um desabafo na TV, falando sobre o quanto gostaria de poder cozinhar para a filha. Olívia se alimenta apenas por sonda, e os médicos não tem ainda um diagnóstico conclusivo sobre o que ela tem.

É algo raro“, disse Henrique à publicação

Quando ela nasceu, a Olívia passou alguns dias no Albert Einstein. Mas, depois de vinte dias, tivemos que levá-la ao Sírio-Libanês e lá ela ficou quase um ano. Neste meio tempo, nós conversamos com diversos médicos especialistas, que nos atenderam com muita atenção. Hoje, a Olívia mora em casa e continua tendo todo o cuidado que precisa, além de receber muito carinho dos nossos amigos e da família”.

 

Fernanda Young e Catarina

Fernanda é mãe de Catarina que nasceu com uma doença congênita e tem hidrocefalia [aumento anormal de fluidos no crânio, que causam deficiência mental e convulsões].

A mãe fala orgulhosa da filha:

“Quando a gente é agraciado pela sorte de ter um filho especial é porque nós somos abençoados e somos capazes. Ela é uma menina muito inteligente.”

- Anúncio -

Marco Tulio e Theo

O guitarrista da banda Jota Quest, é pai de Theo de 5 anos, que tem Síndrome de Down, e em uma participação no programa Altas Horas, ele falou sobre o filho:

Descobri que ele tinha a Síndrome quando minha mulher estava no quinto mês de gestação. Foi aquele susto inicial, que todo mundo passa por isso, mas depois foi uma grata surpresa no convívio. Diferente de muitas pessoas, lá em casa a gente gosta é de expor essa situação… Ele tem uma desenvoltura maravilhosa, além do amor e da meiguice. E eu e a minha esposa achamos melhor expor isso, porque o barato é quebrar esse medo, esse melindre.”

Marcos Mion e Romeo

No ano de 2014 o apresentador falou sobre a patologia do filho Romeo:

“Sim, nos seus primeiros anos de vida, eu e minha mulher, Suzana, percebemos que nosso filho mais velho, Romeo, era uma criança com dificuldades de desenvolvimento. Demorou algum tempo para termos essa certeza, porque ele não se encaixa em nenhum diagnóstico e segue evoluindo e aprendendo no seu ritmo. Todos especialistas dizem que ele não é autista, não é asperger, enfim, que ele não é nada além de uma criança que se encaixa na sigla NOS – Not Otherwise Specified, que significa “Sem Outras Especificações”, mas que faz parte do spectrum autista.”

Mion diz que ter um filho como Romeo significa “amor incondicional e puro, com mais respeito, paciência e valores” e faz um apelo aos pais de crianças especiais que estimulem, apoiem e “nunca parem de acreditar nos seus filhos“.

Qualquer criança que pertence ao spectrum, seja qual for a especificação, tem uma luz única, diferente e seu caminho é ilimitado! Peço, de coração, para que os pais nunca parem de acreditar, independente de um rótulo, e estimulem sempre seus filhos especiais, pois eles têm muito a nos ensinar. Eles só precisam de amor e apoio.”

 

Patrícia Lucchesi e Mateus

Patrícia foi estrela da maior propaganda de sutiã de todos os tempos, “Meu primeiro sutiã”, e é mãe de Mateus de 21 anos, que têm autismo, o que fez com que Patricia se formasse em Psicologia.

Aprendi a lidar com ele, mas quero cuidar de outras pessoas também. A cada dia descubro uma coisa nova. Ele é a coisa mais linda que eu já tive“, disse a atriz ao Extra, em uma de suas últimas entrevistas, em 2009

 

Bel Kutner e Davi

Davi, filho da atriz Bel Kutner, tem síndrome de esclerose tuberosa e autismo.

“Acho que quem tem uma pessoa autista na família tem que pedir ajuda, tem que estar com outras pessoas, porque não têm dois autistas iguais, mas têm vários pontos em comum entre eles. A família precisa muito de tratamento. As pessoas que convivem com essa doença precisam de apoio, orientação, um direcionamento e tratamento, porque têm coisas especificas que você passa. Com uma criança autista, você pode criar um mal habito que pode virar um condicionamento errado, e daí para mudar esse padrão é muito pior. O autista precisa de uma atenção dez vezes maior. É muito delicado, porque na melhor das intenções, você pode estar diminuindo a autonomia daquele indivíduo.”

 

Ticiane Pinheiro e sua filha Rafaella Justus

A linda e carismática Rafaella Justus, têm estenose crânio-facial, que é uma má formação óssea do crânio, e deixa as crianças com uma aparência única. Recentemente Roberto Justus, pai de Rafaella contou na Folha de São Paulo que Rafaella passou por cirurgia para ajudar a corrigir os ossos do crânio e da face.

 


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Um início de vida cruel: Bebê é presa pela própria mãe dentro de porta-malas durante dois anos

PASSAR HORAS NO CELULAR ELEVA O RISCO DAS CRIANÇAS TEREM 8 TIPOS DE CÂNCER