Ex-seringueira viúva forma 11 filhos na faculdade

- Anúncio -

Exemplo de mãe e mulher mostra orgulhosa os filhos que criou com muito esforço e dedicação

Marlene da Costa Maciel, de 59 anos, viúva, e ex-seringueira do interior do Acre, é uma mulher e mãe que emociona a todos por sua raça e determinação, com o que formou seus 11 filhos na faculdade.

A mulher e o marido abandonaram a vida no Seringal Extrema, no Rio Moa, quando os filhos começaram a crescer, para garantir que os filhos tivessem oportunidade de estudar, então se mudaram para para uma propriedade rural no Ramal Macaxeiral, na zona rural do município de Cruzeiro do Sul.

- Anúncio -

O casal teve 14 filhos ao todo, sendo nove homens e cinco mulheres, deles, 11 já estão formados na faculdade,  outros dois estão concluindo os cursos e um ainda não ingressou no ensino superior.

O pai da família faleceu em 2015 e infelizmente não chegou a prestigiar o sucesso de sua família.

Tem filho assistente social, formado em letras, educação física, enfermagem, ciências contábeis, biologia, engenharia florestal, pedagogia e até medicina, apesar das dififuldades.

Meu marido dizia que ou colocava todos na escola, ou não colocava nenhum. Plantamos muita roça para fazer farinha. Quem estudava de manhã trabalhava à tarde e quem estudava à tarde trabalhava pela manhã. Quem estudava à tarde saía de casa às 10h30 e só chegava às 20h, lembra a mulher, hoje aposentada.”

Para tornar o sonho de todos possível a família se ajudava mutuamente, e tudo era dividido inclusive as roupas.

Hoje a gente vê com risos, mas na época era muito sofrido. Imagino quanto minha mãe sofreu. Como não havia vestimenta para todos, quem estudava à tarde esperava os irmãos chegarem da escola para pegar a roupa e o calçado. Muitas vezes nossa mãe fazia farofa com um ovo para sete comerem. A gente nem via o amarelo da gema do ovo”, lembra o escrivão da Polícia Civil de Cruzeiro do Sul, Geovane Maciel, de 33 anos.”

Talvez em função do laço familiar forte, e vocação de família, 7 dos irmãos fazem parte da  Segurança Pública do Estado.

- Anúncio -

Eles sempre foram unidos. Primeiro trabalharam quatro nos Correios. Depois começaram a fazer concursos e foram passando. Hoje tenho quatro na Polícia Civil, dois no Iapen [Instituto de Administração Penitenciária] e uma no Corpo de Bombeiros. Sinto muita emoção. Isso é providência divina em nossas vidas, sinto muito orgulho dos filhos que tenho”, diz Marlene emocionada.

Jerry Maciel de Souza, de 37 anos, é agente penitenciário, e também o filho mais velho, e ele deixa claro:

Temos muito orgulho de nossa mãe. Todos têm faculdade e a maioria tem bons empregos. Isso foi graças a Deus, nosso esforço, e, principalmente, o zelo de nossa mãe que sempre nos estimulou a buscar na escola nosso futuro. Nossa mãe é uma guerreira e vamos sempre estar ao lado dela”, finaliza.

Com informações: G1


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Silvia Abravanel desabafa sobre filha especial “a dor de um filho nos deixa sem chão”

Sabrina Sato impressiona ao mostrar fotos do diferente quarto da filha