“Só para branco usar’: funcionária denuncia racismo em mercado no RJ e acaba demitida

- Anúncio -

Um caso com denúncia de racismo em um grande mercado no Rio de Janeiro, acabou levando a funcionária a perder o emprego.

A funcionária de um hipermercado, Nataly Ventura da Silva, de 31 anos, trabalhava em um mercado na zona oeste do Rio de Janeiro, na função de auxiliar de cozinha. Ela é uma mulher negra e denuncia os ataques por parte de um colega de trabalho, que estava sofrendo, de racismo e intolerância religiosa.

Nataly foi contratada pelo mercado para trabalhar como auxiliar de cozinha, começou a trabalhar em março deste ano, no dia 6, sendo a principal função, ajudar no preparo das refeições para os funcionários. O que a funcionária não esperava, é que seria vítima de preconceito e que, por isso, perderia o emprego.

- Anúncio -

A auxiliar de cozinha do hipermercado, contou que um funcionário passou a tratá-la com preconceito, ao ponto de se tornar difícil trabalhar. Nataly procurou a nutricionista responsável pelo setor de alimentação e cozinha para fazer a  denúncia, mas disse não ter recebido apoio.

Nataly então denunciou nos canais internos de atendimento do mercado, mas não obteve resposta e tudo continuou do mesmo  modo. Ela falou, em entrevista à GloboNews, que quando o colega de trabalho entrava na cozinha, pegava um balde e batucava para fazer parecer um atabaque, instrumento musical utilizado nas religiões de matizes africanas.

- Anúncio -

A ex-funcionária também disse que um dia, os colegas de trabalho falavam sobre um gatinho para adoção, então o colega em questão teria dito que só o adotaria se fosse branco, mas se fosse preto, ele não queria.

Mesmo com todas as queixas feitas por Nataly, tudo continuou da mesma forma, inclusive ela recebeu uma avaliação negativa da supervisora, que ela disse ser “influenciável”.

Nataly foi demitida em 28 de junho, disse que quando saiu do RH, encontrou o avental escrito com a seguinte frase: “só para branco usar”.

O caso foi denunciado e o Ministério Público do Trabalho informou que o suspeito de racismo teve problemas com outros funcionários do hipermercado.

O Ministério do Trabalho pede indenização por danos coletivos no valor de R$ 50 milhões ao hipermercado.

- Anúncio -

Créditos: https://br.blastingnews.com/brasil/2020/09/so-para-branco-usar-funcionaria-denuncia-racismo-em-mercado-no-rj-e-acabada-demitida-003194648.html


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Menino de 4 anos e cachorro são encontrados mortos dentro do carro do vizinho em SP

Deputada Flordelis e Anderson do Carmo tinham relações íntimas com os filhos, diz testemunha