in

Refugiado sírio leva lanches para famílias de Brumadinho; ‘Só queria abraçar o país que me abraçou’

Desde o dia 25 de janeiro quando se rompeu a barragem do Córrego do Feijão em Brumadinho (MG), muita tristeza tomou conta do país, mas também muitos gestos de solidariedade e amor ao próximo, nos deram um pouco de esperança em meio ao caos.

Elyan Sokkar, é um refugiado sírio que mora em Belo Horizonte desde 2014 e trabalha com lanches, ele vende sanduíches, esfiras, kibes e lanches, junto com outro refugiado, o John Eshak.

E no sábado depois da tragédia, Elyan decidiu que queria fazer algo pelas vítimas, ele então pensou em como ajudar, e decidiu encher seu carro com lanches, e partir para Brumadinho, distribuir além de comida, um pouco de amor as pessoas que estavam lá.

“Eu queria abraçar o Brasil como o Brasil me abraçou”, ele disse, afirmando que saiu em sua jornada sem nem sequer saber direito para onde dirigir. 

“Nosso país está arrasado pela guerra. Eu só queria fazer alguma coisa por este país que me recebeu. Vi as imagens na televisão. É tudo muito triste. Me lembrei de Hama, minha cidade natal”, afirmou.

Na conta do seu Sítio Sírio, ele postou:

“Hoje acordamos cedo. Brumadinho estamos chegando com nossos sanduíches deliciosos de Falafel, kibes, esfirras, uma coisa pequena nos tambores, podem ajudar você meus queridos”, escreveu Sokkar.

Em Brumadinho, ele se juntou a voluntários para entregar toda a comida – em breve, Sokkar pretende voltar à região, para retribuir ainda mais.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

What do you think?

Written by Ana Paula

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Áudio revela que jovem morta pelo namorado preso estava com medo de fazer visita íntima: ‘E se ele me matar lá dentro?’

“O médico estava me dando pontos quando viu a cabeça do outro bebê”