Psicólogo recomenda trocar de parceiro a cada 5 anos para ser feliz. Você concorda?

- Anúncio -

O desejo da maioria das pessoas é conhecer o par romântico ideal, para juntos viverem um grande amor, formar família e ter uma vida perfeita. Porém na vida real as coisas não são bem assim, a vida é cheia de altos e baixos, conflitos que podem surgir de maneira repentina, dificuldades na adaptação do modo como o outro entende seus conceitos e apresenta os próprios. Por isso em um relacionamento, cabe tentar entender um ao outro sem se anular, apenas aprendendo a ter mais tolerância, além do casal estar aberto ao diálogo de maneira adulta.

Infelizmente, nem todos os casais apaixonados conseguem levar a relação para outro nível, que é o do amor e relacionamento prolongado. Muitos dão fim à relação por motivos simples, dentre eles a perda de interesse.

Nessa questão, o psicólogo espanhol Rafael Santandreu publicou que acreditam em algo como “solução” para melhorar relacionamentos, para ele a monogamia é cansativa e chata, então esse modelo não traria felicidade.

- Anúncio -

No livro, “Las gafas de la felicidad”, Rafael Santandreu diz em outras palavras, que a monogamia é um dos principais problemas nos relacionamentos e que todos os casais deveriam trocar de parceiro a cada 5 anos.

- Anúncio -

Disse o psicólogo espanhol; “Vivemos o amor sentimental como algo antinatural e o entendemos de maneira aberrante, e é por isso que funciona tão mal”.

Para ele o modelo de racionamento que conhecemos e que é aceito na maioria dos países, o da monogamia, se trata de uma imposição criada pela sociedade, um tipo de norma que aprisiona os pares, sendo então a causa dos problemas na maioria dos relacionamentos com mais de 5 anos.

O psicólogo também Rafael Santandreu também pensa que na relação em que a norma “imposta” é a monogamia, pode dar certo aparentemente pelo fato de remeter ao conceito de que o homem é possuidor da mulher, disse ele; “a vida de um mestre e um escravo”.

“Somos muito reprimidos, principalmente a mulher. Nós pretendemos viver com uma tremenda limitação (quando se trata de intimidades). Com este novo modelo longe da monogamia, resolveríamos todos os problemas de ciúme ou dependência. A principal causa de suicídio no mundo é a falta de amor. A falta de amor! Não é perder o emprego ou uma doença grave” …afirmou o psicólogo.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Jovem coloca veneno de rato em macarrão para matar família

Procon cobra explicações de Cacau Show sobre picolé com bebida alcoólica