Jogador: ‘Não preciso de Ferraris, relógios e aviões, quero ajudar meu povo’

- Anúncio -

É comum ver entre os jogadores de futebol, muita ostentação, carros de luxo, iates, castelos e muito mais, porém para alguns, esse desejo de adquirir bens tem um tom mais moderado, comprando sim, porém sem exagero.

Um dos jogadores que se preocupa mais em ajudar o seu povo do que comprar castelos, nada contra quem assim decidiu viver, é Sadio Mané, um senegalês de 27 anos que joga no Liverpool como atacante.

Muitos brasileiros que não acompanham o futebol internacional e não o conhece, só para saber um pouco do talento desse jogador, em 2019, o maior profissional internacional da atualidade no mundo da bola, Lionel Messi, disse que em sua opinião, Sadio Mané era o melhor do mundo, por isso deu seu voto ao senegalês.

- Anúncio -

O padrão dos colegas de profissão não é o conceito que Sadio Mané entende como prioridade, para ele, ajudar o seu povo é o que mai importa, entende como uma missão por ter a chance de ser um homem rico, graças ao seu desempenho no futebol profissional. A caridade sim, esse é o seu objetivo, compartilhar com quem tem muito ppouco.

- Anúncio -

Perguntado sobre o fato de ser uma pessoa simples, diferente do que se costuma ver entre os jogadores com altos salários, Sadio Mané respondeu a Tele Dakar e o Canal + Sport Afrique;

“Por que eu teria dez Ferraris, vinte relógios de diamante e dois jatinhos? O que isso significaria para mim e para o mundo?”

A carreira do senegalês começou a se fortalecer na França, quando jogou pelo Metz, depois passou para o Red Bull Salzburg, na Áustria. Tudo isso antes de ser campeão europeu.

Sadio Mané investe na construção de escolas, envia dinheiro para a compra de roupas, alimentos e construção de estádios para que as pessoas pobres tenham onde treinar, praticar esporte e promover pequenos campeonatos. Tudo para atender o povo que vivem na África, para que também tenham melhores oportunidades.

“Passei fome, tive que trabalhar no campo. Passei momentos duros, jogava futebol descalço, não tive a mesma educação que outros, mas hoje, com o que conquistei no futebol, posso ajudar meu povo”, contou Sadio Mané.

Fonte: Veja

- Anúncio -

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bon Jovi mantém restaurantes que servem comida grátis a pessoas necessitadas

Cão fofo vira sensação durante voo e faz a felicidade dos passageiros