in

Filha de faxineira passa em medicina na UFRN: ‘Pessoa mais determinada que já conheci’

- Anúncio -

Raíssa Nascimento, é uma jovem estudante de 21 anos, que deixou a família muito orgulhosa com sua determinação.

A jovem que é de família humilde, filha de uma diarista, foi aprovada no curso de Medicina da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (UFRN).

A estudante disse que apesar de todas as dificuldades, contou com a força e apoio de muitas pessoas.

- Anúncio -

“Eu tive muita ajuda da família, das minhas primas, dos meus professores, muito apoio. Principalmente quando se trata de uma pessoa negra, pobre e da periferia, se você não tiver ajuda de terceiros, você não vai pra frente. Foi difícil, foi. Mas a gente vai tentando e no final consegue”, disse Raíssa, que estudou a vida toda em escolas públicas.

Rosângela do Nascimento, mãe de Raíssa, que trabalha com faxinas, relembra que desde o cursinho, elas enfrentaram muitos desafios para que Raíssa pudesse estar presente nas aulas.

“Às vezes, eu ficava aqui, contando nos dedos o dinheiro da passagem para o cursinho. Se era ela que ia ou o irmão”, lembra.

Além da dificuldade para conseguir o dinheiro para custear os estudos, em casa ela também precisava ter boa vontade, pois muitos dos cômodos não tem telhado, além do barulho constante, quando chove elas precisam enfrentar mais dificuldades.

Para tornar o lugar mais confortável, Raíssa fez uma cobertura improvisada sobre a mesa de estudos e se cercou de plantas. Tudo para fugir do barulho e da confusão. No seu cantinho especial, fica várias horas do dia estudando.

“Eu acordava de 7h e parava só para almoçar. Depois, ia para o cursinho, para as aulas, dava uma revisada e ia dormir. Era isso. Ficava o dia todo estudando”, relata.

“A Raíssa, eu acho que é a pessoa mais determinada que eu já conheci na vida. Acordava cedo, chegava cedo, ia em todas as aulas e era a mesma cara, o mesmo sorriso, o mesmo jeito, nunca mudava”, disse João Pedro, professor de Raíssa.

- Anúncio -

“Tudo que ela tinha dificuldade, ela sanava a dúvida, procurava os professores, fazia os exercícios. É um exemplo de determinação que dificilmente a gente encontra de novo.”

- Anúncio -

O sonhe de ser médica é desde criança, segundo a família:

 “Sempre foi um sonho dela. Ela pequenininha colecionava alguns DVDs de séries de médico. Eu comentava com a mãe dela, que achava que ela ia ser médica”, diz Moisés Afonso, pai de Raíssa.

“Conseguimos. E ela vai fazer essa faculdade seja lá quantos anos forem”, reforça Rosângela.

O resultado do Sistema de Seleção Unificada (Sisu) foi divulgado no último dia 28. A nota de corte em Medicina demonstrou o quão concorrido é o curso.

Com base nas notas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), o Sisu seleciona os estudantes com as melhores médias para as vagas disponíveis em universidades públicas.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Recém-nascido é adotado por enfermeira que o cuidou na UTI

Asa Branca morre aos 57 anos após luta contra o câncer