in

Faltam seis milhões de enfermeiros no mundo, segundo a OMS

A Organização Mundial da Saúde (OMS), fez um alerta sobre a falta de enfermeiros no mundo, para atender a grande demanda de pacientes com o novo coronavírus.

Segundo estimativas, faltam seis milhões de enfermeiros no mundo, por isso a OMS pede à todos os governos para que, em caráter urgente, encontre meios de reverter esse déficit que irá dificultar os serviços de saúde nas redes hospitalares.

A agência de saúde da ONU Nursing Now, e do Conselho Internacional de Enfermeiras (ICN), realizou uma pesquisa em que fica claro a necessidade de contar com o apoio de mais profissionais, chamando a atenção para a importância, além de apontar que a maioria é do sexo feminino.

O diretor da Organização Mundial de Saúde, Tedros Adhanom Ghebreyesus, disse que; “As enfermeiras são a espinha dorsal de qualquer sistema de saúde”. 

O estudo foi apresentado, já finalizado, em um relatório que registrou o número de enfermeiros no mundo, quase 28 milhões, porém, segundo a OMS, Oriente Médio, África, sudeste da Ásia, e alguns países da  América do Sul, por serem países mais pobres, a falta de profissionais enfermeiros é ainda maior.

A realização desse estudo, tem como propósito, mostrar o quanto é urgente que os governos priorizem investimentos na contratação de mais profissionais de saúde, gerando empregos e melhorando as condições, pois a finalidade é favorecer ainda mais não só os funcionários, mas também para dar conta da demanda de pacientes, que comprovadamente sobe diariamente.

Veja o que disse o diretor executivo do ICN, Howard Catton sobre as taxas de infecção hospitalar; “são mais altas onde há poucas enfermeiras”, em seguida afirmou; “a escassez esgota os profissionais que estão na ativa”.

Outro que comentou o resultado do estudo, pedindo mais investimento para realização dos teste de novo coronavírus, foi o Mary Watkins, responsável pelo estudo e falou sobre a diferença de salário por gênero; “Há evidências de que, onde há mais homens em uma profissão, os salários e as condições melhoram”.

Créditos: https://br.financas.yahoo.com/noticias/faltam-seis-milh%C3%B5es-enfermeiros-mundo-segundo-oms-232436519.html

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Bolsonaro decide demitir Mandetta do Ministério da Saúde

BALEIAS AZUIS SÃO VISTAS NA ANTÁRTIDA PELA PRIMEIRA VEZ DESDE OS ANOS 1980