in

Vovozinha de 89 anos viaja sozinha pelo mundo com a sua mochila e bengala

Fazer uma viagem pelo mundo, sair da rotina, conhecer novas culturas, nem sempre a realização desse sonho é possível. Compromissos com o trabalho e educação dos filhos, dedicação à família como um todo, faz com que muitas pessoas desistam e passem apenas a fazer breves passeios nas férias.

Não se pode entender simplesmente como o comodismo, depende da realidade de vida de cada um. Porém o espírito de aventura, com passar do tempo vai ficando de lado, mas para Dona Yelena Yerjova, uma vovó de 89, isso não é problema.

Essa avó resolveu dar asas à imaginação e realizar  o seu sonho de viajar pelo mundo. Para ela, as dificuldades com linguagem e problemas relacionados à saúde por conta da idade avançada, não a impediu de viajar, nem mesmo o fato de precisar de uma bengala para andar.

A idade pode ser avançada, mas a disposição de Dona Yerjoa  é como de uma mulher jovem. Feliz ela esbanja alegria e vitalidade, não se deixa abater com coisas pequenas, para essa avó, o que mais importa agora  é viver seus dias da maneira que achar melhor, realizando suas viagens.

Chamada nas redes sociais de super avó, ela já esteve em diversos países e tem muito mais em sua lista para visitar. Vietnã, Alemanha, Turquia, Polônia e República Checa, a vovozinha já conheceu.

Quem tornou pública a história da vovozinha que ama viajar, foi Ekaterina Papina,  que compartilhou a história da super vovó com espírito jovem e aventureira.

Dona Yelena disse que seu desejo é provar novas gastronomias, mas nada de ficar em casa tentando copiar os pratos, nem ir ao restaurante mais próximo, o bom mesmo é viajar.

Resultado de imagem para fotos Vovozinha de 89 anos viaja sozinha pelo mundo com a sua mochila e bengala

Fonte: A Soma de Todos os Afetos

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Ótima Notícia: Rio Jundiaí é despoluído e volta a ter peixes após 30 anos

Menino de 7 anos leva irmão mais novo para a escola para não faltar às aulas