in

Utqiaġvik, o povoado que só voltará a ver a luz do sol em 23 de janeiro

Uma cidade do Alasca vem despertando muita curiosidade por conta de um fenômeno, que faz toda a região passar por um estado de grande penumbra que deve durar muito tempo. Esse período é chamado de “noite polar”.

Na região de Utqiaġvik vivem cerca de 4 mil moradores, todos eles irão ficar muito tempo sem ter o prazer de ver a luz do sul. O tempo estimado dessa noite polar deve ser de aproximadamente o equivalente há 60 dias. Durante esse tempo, a cidade ficará às escuras, em total escuridão, como se fosse uma noite interminável.

"use strict"; var adace_load_633748fe6159e = function(){ var viewport = $(window).width(); var tabletStart = 601; var landscapeStart = 801; var tabletEnd = 961; var content = '%09%3Cdiv%20class%3D%22adace_ad_633748fe61585%22%3E%0A%0A%09%09%0A%09%09%09%0A%09%09%09%3Cscript%20async%20src%3D%22https%3A%2F%2Fpagead2.googlesyndication.com%2Fpagead%2Fjs%2Fadsbygoogle.js%3Fclient%3Dca-pub-2307491686007141%22%0D%0A%20%20%20%20%20crossorigin%3D%22anonymous%22%3E%3C%2Fscript%3E%0D%0A%3C%21--%20maetips_2022_2%20--%3E%0D%0A%3Cins%20class%3D%22adsbygoogle%22%0D%0A%20%20%20%20%20style%3D%22display%3Ablock%22%0D%0A%20%20%20%20%20data-ad-client%3D%22ca-pub-2307491686007141%22%0D%0A%20%20%20%20%20data-ad-slot%3D%222189378594%22%0D%0A%20%20%20%20%20data-ad-format%3D%22auto%22%0D%0A%20%20%20%20%20data-full-width-responsive%3D%22true%22%3E%3C%2Fins%3E%0D%0A%3Cscript%3E%0D%0A%20%20%20%20%20%28adsbygoogle%20%3D%20window.adsbygoogle%20%7C%7C%20%5B%5D%29.push%28%7B%7D%29%3B%0D%0A%3C%2Fscript%3E%0A%09%09%09%09%09%3C%2Fa%3E%0A%09%09%09%3C%2Fdiv%3E%0A%09'; var unpack = true; if(viewport=tabletStart && viewport=landscapeStart && viewport=tabletStart && viewport=tabletEnd){ if ($wrapper.hasClass('.adace-hide-on-desktop')){ $wrapper.remove(); } } if(unpack) { $self.replaceWith(decodeURIComponent(content)); } } if($wrapper.css('visibility') === 'visible' ) { adace_load_633748fe6159e(); } else { //fire when visible. var refreshIntervalId = setInterval(function(){ if($wrapper.css('visibility') === 'visible' ) { adace_load_633748fe6159e(); clearInterval(refreshIntervalId); } }, 999); }

})(jQuery);

A população do Alasca está acostumada a viver períodos desse fenômeno, a diferença é de que o tempo de escuridão será maior, tendo de viver 2 meses sem a luz do dia.

Os habitantes assistiram o último por do sol desse ano em Utqiaġvik, Alasca, norte dos Estados Unidos, nó último domingo, dia 25 de novembro. Essa satisfação só voltará a acontecer, segundo as previsões, no dia 23 de janeiro de 2019.

Barrow, como era chamada a cidade de Utqiaġvik, não passa sozinha pela noite polar, outras regiões no Alasca também sofrem com a privação do sol, mas essa será a única com todo esse tempo de quase dois meses.

A localização da região norte do Alasca, fica exatamente no Círculo Polar Ártico, na área mais gélida. Essa localização faz com que o fenômeno da noite polar seja mais intenso, passando de 24 horas sem a presença da luz do sol.

Os moradores de Utqiaġvik terão 65 dias de crepúsculo, parece saído dos filmes de ficção, mas é fato real e os habitantes terão de lidar com as dificuldades que implicam a ausência da luz solar. Por outro lado, assim que chegar o verão, a região ficará 80 dias sem o por do sol, talvez um modo de compensação que a Natureza ofereça aos habitantes.

Esse fenômeno é uma atração para os turistas.