Pais desolados prestam homenagem ao seu filho de dois anos, cujo corpo foi recuperado em um heróico esforço de 10 dias

Julen Roselló de dois anos, caiu em um poço de prospeção de água, em Málaga, na Espanha, e os esforços para seu resgate contaram com muitos profissionais e chamaram a atenção do mundo todo.

O poço tinha cerca de 25 centímetros de diâmetro e mais de 100 metros de profundidade, o que fez com que o trabalho fosse muito complicado.

As equipes de socorro encontraram o corpo de Julen depois de 10 dias de trabalho, e os legistas estimam que ele tenha morrido no mesmo dia que caiu, talvez logo depois da queda, de traumatismo craniano.

Segundo informações da polícia, a família passeava no local, que pertencia ao namorado de uma prima do pai de Julen.

Eles sabiam do poço, mas o buraco era para estar tapado com uma pedra.

É o segundo filho que o casal perde em menos de dois anos. Quando Julen tinha cerca de 7 meses, Oliver, outro filho deles, morreu de problemas cardíacos.

O enterro da criança foi marcado por forte emoção e contou com a presença de muitas pessoas que foram se despedir.

O primeiro-ministro Pedro Sanchez escreveu no Twitter: “Toda a Espanha sente a infinita tristeza da família de Julen. Nós seguimos de perto cada passo para alcançá-lo.

“Nós sempre apreciaremos os esforços incansáveis ​​daqueles que o procuraram nos últimos dias. Meu apoio e carinho para seus pais e entes queridos.

Em um tweet, o rei da Espanha, Felipe VI, estendeu suas “mais profundas condolências à família inteira de Julen”.

A força policial da Guarda Civil, cujos especialistas em explosivos ajudaram os mineiros de elite a cavar um túnel para chegar a Julen, expressou tristeza por a operação não ter tido um final feliz.

“Infelizmente, apesar de tanto esforço de tantas pessoas, não foi possível …”, escreveu em sua conta oficial no Twitter. Acredita-se que a operação tenha custado cerca de  2 milhões de reais.


ATENÇÃO MÃE, QUAL SUA OPINIÃO?

escreva seu comentário abaixo👇