in

O perigo da violência doméstica: aos 8 anos, ele fez um apelo para a polícia depois de ter sido esfaqueado por seu pai

- Anúncio -

‘Meu pai tentou me matar’: Anthony Sukto compartilha sua jornada de cura e perdão 10 anos depois

Dez anos depois, ainda é a chamada 911 que assombra e surpreende.

“Por favor, me ajude”, diz Anthony Sukto, de oito anos, com voz calma e clara. “Meu pai, ele me matou com uma faca e eu fui embora. Você pode por favor enviar os homens do exército ou a ambulância? Meu pai, ele estava matando minha mãe, e ele é como “Você é o próximo” e então ele me matou. Eu ainda estou vivo. Eu sobrevivi.

- Anúncio -

Os primeiros socorristas então chegaram na pequena casa em Tillicum, Washington, por volta das 4 da manhã de 22 de outubro de 2004, encontraram a mãe de Anthony, Pranee, esfaqueada fatalmente com um facão de açougueiro, e Anthony – com seis facadas – agonizando.

Seu pai, Tony, que foi preso na mesma noite, foi sentenciado a 27 anos e proibido de ter qualquer contato futuro com seu filho. Seu advogado na época disse que Tony havia usado anfetaminas e teve alucinações, e agarrou a faca porque acreditava que sua esposa e filho estavam possuídos pelo espírito de seu próprio padrasto abusivo. A cirurgia de emergência salvou o fígado perfurado de Anthony.

Mas enquanto as cicatrizes físicas permanecem – acima da sobrancelha esquerda, na parte inferior esquerda do pescoço, abaixo do músculo peitoral direito e no torso direito, esticando 12 centímetros para as costas – Anthony, agora com 18 anos, conta à PEOPLE como ele tem Aprendi a superar seu trauma de infância. Adotado por sua tia materna e seu tio, ele se formou na Smithson Valley High School em Spring Branch, Texas, em maio, e em breve começará as aulas na Universidade de Denver, onde planeja estudar administração de negócios e produção musical.

O mais impressionante é que ele conseguiu perdoar o homem que tentou matá-lo.

“Toda vez que eu pensava em meu pai, eu pensava em ódio”, diz Anthony. “A única maneira de encontrar paz e amor dentro de mim era perdoar meu pai”.

Ele espera que contar sua história agora irá inspirar os outros: “Eu acredito que eu sou um exemplo de como Deus pode fazer milagres na vida das pessoas”, diz ele.

- Anúncio -

“Eu deveria ter morrido naquela noite.” Para ler mais sobre a história de Anthony, acesse a edição de sexta-feira da People, nas bancas de jornais. Quer acompanhar a mais recente cobertura de crimes? Clique aqui para obter notícias sobre crimes, cobertura de testes em andamento e detalhes de casos intrigantes não resolvidos no Boletim de Verdadeiro Crime.

- Anúncio -

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Agonia: Médico retira 11 vermes vivos do olho de um bebê de apenas 5 meses!

Ela ultrapassou os 100 kg e, depois de ver que o marido se dirigia a ela como “vaca gorda” em conversa com a amante, resolveu dar um giro na vida