in ,

Mãe dá banho nos filhos 3 vezes por semana e os deixa comer com as mãos: “Não sou empregada”

“Quando você tem seis filhos morando sob seu teto, as coisas mudam”, disse a mulher.

 

Uma mãe chamou a atenção dos internautas, ao contar o modo que escolheu criar os filhos. Para a maioria não se trata de nada comum, por isso as opiniões começaram a deixar claro a polêmica que a mulher criou revelando como cuida dos filhos.

 

Essa é uma história da vida real, não é pegadinha, nem um conto ficcional, é apenas a maneira como ela acredita ser melhor para os filhos. Embora não contasse com tanta polêmica, agora o assunto já viralizou.

 

Não se trata de nada grave, mas diferente do modo como a maioria das famílias cuidam das suas crianças. Porém, no caso dessa mãe ela contou que os filhos só tomam banho 3 vezes por semana.

 

O que mais a assustou foi o motivo que a mulher alegou como justificativa da decisão das rotina doméstica.

 

A blogueira Constance Hall contou a rotina dela com as crianças e disse que costuma fazer uma boa economia em casa, para isso, os 6 filhos só podem tomar banho 3 vezes por semana e disse que isso não irá “matá-las”

 

Mas a polêmica não para aí, a blogueira ainda contou que na hora das refeições é permitido que os filhos comam com as mãos, ou seja, sem usar talheres.

 

Para facilitar na hora de comer, a mãe disse que separa e fatia a carne, coloca em um prato, em outro prato ela coloca os vegetais e assim os filhos comem com as mãos e também dispensam os pratos que seria para cada um.

 

Em entrevista ao The Sun, a mulher disse que tendo tantos filhos, teve de adotar uma nova estratégia para economizar em casa, então passou a adotar práticas nada convencionais na educação das crianças.

 

A mãe encerrou a entrevista dizendo: “É impossível dar a seis filhos a mesma vida que deu a um”,

 

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Anestesista é hostilizado por presos na chegada ao presídio

Sedativos usados por anestesista podem afetar mães e bebês