in

Hoje Reclamamos da Bagunça das Crianças – Amanhã sentimos falta

- Anúncio -

Muitas mães precisam encarar uma verdadeira maratona para dar conta de tudo, casa, filhos, trabalho, amigos, muitas estudam e ainda tem que estar bonita e com alto astral. Isso pouco se comparar com a realidade das mulheres que têm filhos no dia a dia. Mas o amor e a realização de ver todos bem fala mais alto, são sentimentos que faz britar nas mães uma força antes desconhecida que leva a parecer uma “meta-humana”, como nos filme e desenhos com personagens heroínas.

Por mais gratificante que tudo isso seja, depois de um longo dia de trabalho, somando com todas as tarefas, a bagunça que as crianças costumam fazer em casa irrita bastante. Isso é normal, afinal, mãe é humana, chora, se irrita, cansa, nem sempre tem as repostas que gostaria de ter, então nesses momentos desejar que os filhos se tornem adultos para parara com a bagunça na casa, não é nada demais.

Acontece que um dia esse desejo naturalmente é realizado. As crianças crescem e começam a passar menos tempo em casa, eles descobrem seus próprios interesses, como namoro, carreira, amizades, viagens, até o dia em que vão embora para sua nova casa, formando uma nova família, ou até mesmo para vivenciar a experiência de morarem sozinhos.

- Anúncio -
- Anúncio -

É nessa fase que os pais se lembram das antigas bagunças, a correira dentro de casa, os gritinhos quando um irmão mexe com o outro, ou então quando estão brincando com os coleguinhas.

Essa reflexão é interessante para pensarmos que se hoje reclamamos, amanhã iremos sentir muita falta. Não são poucas as mães que dizem sentir a casa vazia depois que os filhos saem de casa para conquistar seus caminhos, muitas até chegam ao ponto de precisar de ajuda profissional por não conseguir lidar, desenvolvendo a síndrome do ninho vazio que pode levar a depressão.

Pensando em tudo isso, claro que não precisa deixar a casa virar um ninho de trecos  sem nenhuma ordem, mas não deve se irritar com qualquer coisa, por exemplo, uma cadeira tirada do lugar, uma manchinha de caneta na roupa, um rabisco na parede. Para descontrair, que tal entrar na brincadeira de vez em quando?


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Menina de 7 anos recolhe latinhas para comprar comida para cachorros de rua

Fernanda Lima mostra o rosto da filha: “que neném linda!”