in , ,

Garoto baiano que nunca fez aula de balé passa em seletiva do Bolshoi e família faz ‘vaquinha’ virtual para se manter em SC

- Anúncio -

Pai de Jhonatan foi levar a filha para fazer testes, mas o filho foi quem acabou indo para a seletiva.

Josué dos Santos, é um policial baiano que tem três filhas e um filho, o Jhonatan, que como ele mesmo diz têm um ‘talento nato’, para a dança.

O PM conta que todos sempre perceberam o talento de Jhonatan, pois além de dançar com as irmãs, ele faz alongamentos desde os quatro anos.

- Anúncio -

Jhonatan de Araújo, de 10 anos, que passou nas seletivas do balé Bolshoi, em Joinville (SC), sem nunca ter feito uma aula de balé, e como a família é humilde precisou fazer uma ‘vaquinha’ online para custear a estadia do menino em Santa Catarina.

O menino entrou para o balé por acaso em 2018, quando foi com os pais levar a irmã de 14 anos para fazer um teste ao qual ela já havia passado na primeira etapa, mas por causa do transporte público, chegaram atrasados e ela perdeu o horário, então só haviam vagas para inscrição de quem ainda não havia feito teste, foi dai que a mãe, Denise dos Santos teve a ideia de inscrever o menino.

“Minha filha passou na primeira etapa da seletiva aqui em Salvador, e quando fomos levá-la para a segunda etapa, chegamos atrasados porque o ônibus atrasou, e minha filha perdeu o teste. Mas lá no local, estavam inscrevendo para quem ainda fosse fazer a primeira etapa, então minha esposa falou: ‘Vamos escrever Jhonatan?’. Eu concordei, e como ele estava com a gente, foi logo fazer o teste”, relatou.

Ele passou e já foi encaminhado para a segunda etapa em Joinville (SC), mas dai vieram as dificuldades financeiras e como conseguir recursos para a viagem

“Tomei um empréstimo no banco de R$6 mil, para poder mandar ele e minha esposa na seletiva, lá em Joinvile. Quando ele retornou, tive que fazer outro sacrifício, porque ele precisava voltar [para Joinville] para se matricular até novembro, porque senão ele perderia a vaga. Uma colega me deu umas milhas, e eu parcelei novamente a passagem no cartão”, contou Josué.

Para realizar o sonho que se tornou da família inteira, eles vão se dividir, a mãe vai morar em Joinville com Jhonatan e as filhas de 11 e 14 anos, e o pai e a filha de 18 anos ficarão em Salvador.

Para manter os que irão morar em outro estado, a família fez com a ajuda da Associação Classista de Educação e Esporte da Bahia (ACEB), uma vaquinha online, onde calcularam que precisariam de R$ 10 mil para começar a vida em Joinville.

- Anúncio -

Mas em dois dias, eles já ultrapassaram o valor. Até a manhã desta quinta-feira (10), a vaquinha, que será encerrada em 21 de janeiro, já somava pouco mais de R$ 20 mil.

- Anúncio -


“A moradia lá é um pouco cara. Uma casa com condições de agregar minha família custa R$1.500 [mensal] só de aluguel. Precisamos de mais recursos para manter a família com alimentação e outras coisas mais que eles vão necessitar lá. Gostaria de parabenizar a todos aqueles que contribuiram, diretamente ou indiretamente. Que Deus possa retribuir”, ressaltou Josué.

Dia 21 de janeiro parte da família embarca para Joinville para começar o sonho de Jhonatan, e pelo visto no que depender deles, o sucesso é garantido.

“Ele buscar o sonho dele já é o nosso sonho”, concluiu Deise, mãe de Jhonatan.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Vítima do preconceito da própria mãe, jovem gay faz desabafo emocionante: “Me sinto tão sozinho”

Libras pode se tornar disciplina obrigatória nas escolas públicas