in , ,

‘Ensinem seus filhos a amar’: o apelo da mãe do menino de 9 anos que se matou após bullying por homofobia

- Anúncio -

Mãe de menino faz apelo aos pais para que ensinem o valor do respeito ao próximo para evitar que mais crianças sofram.

Menino de 9 anos vítima de bullying se suicida por não suportar aos ataques homofóbicos dos colegas na escola.

Jamel Myles, um menino alegre e saudável, aluno da 4ª série do ensino básico em Denver, nos Estados Unidos, na Escola Primária Joe Shoemaker. Ele surpreendeu a mãe, Leia Pierce, contando que descobriu que era gay. Jamel também disse que sentia orgulho em ser assim e que se sentia pronto para contar a outras pessoas.

- Anúncio -

Essa conversa aconteceu quatro dias antes do menino tirar a própria vida.

A mãe está muito abalada, como era de se esperar e, ao mesmo tempo se sentindo ainda pior por não ter conseguido perceber que o seu filho estava com um comportamento diferente, sendo perseguido na escola.

Veja o triste apelo que essa mãe faz aos pais:

“Ensinem seus filhos a amarem. Que é tudo bem ser diferente, porque somos todos diferentes. Ninguém é igual, e se fossemos iguais esse mundo seria muito chato. Nossas diferenças nos tornam iguais. Ensinem compaixão aos seus filhos. Ensinem respeito. Ensinem a aceitarem mais uns aos outros”.

Leia Pierce continuou:

- Anúncio -

“Ensinem que, se você não gosta de algo ou alguém, que está tudo bem ficar quieto e se afastar, que não é necessário dizer sempre coisas ruins, que é bom chegar para alguém e dizer ‘Ei, você é especial, você é lindo’, porque todo mundo tem dor dentro de si e todo mundo precisa de palavras de apoio.”

Ela também envia mensagem para outras crianças que, como o seu filho se descobrem gay.

“Diria que elas são lindas e especiais e não há nada nelas de diferente que deva fazê-las se sentirem menos amadas. Sejam gays ou não, elas deveriam sentir que, aonde forem, serão tratadas de forma igual a qualquer outra criança.”

- Anúncio -

O caso está sendo investigado pela Denver Public Schools (DPS) para identificar as causas e tomar providências para que tais práticas, bullying, não voltem a acontecer, criando condições para que as escolas evitem possibilidade de suicídio.

Segundo os irmãos mais velhos de Jamel, um rapaz e uma moça Jamel, as crianças o incentivaram a se suicidar.

Acompanhe o desabafo da mãe de Jamel Myles:

“Você quer saber como é estar morto enquanto ainda está vivo? Perca um filho. É doloroso. Seu coração se parte a cada segundo, e você não sabe o que fazer. A vida deixa de ser justa.”

 


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Médico descobre ELÁSTICO dentro do braço de criança de 4 anos

“Você quer saber como é estar morto enquanto ainda está vivo? Perca um filho.