in ,

Desesperado e com uma filha faminta, vendeu canetas até que um estranho tirou uma foto de sua filha e descobriu isso…

- Anúncio -

Um pai desesperado ao ver sua filha passando fome, tenta alimentar sua filha tentando vender canetas na esperança de alimentar sua menina.

É uma tristeza saber que pessoas em todo o mundo passam privações de alimento, moradia e até água. Infelizmente essa é a realidade de muitas famílias, só que o caso desse homem que saiu de casa para vender canetas para comprar comida para sua filha, não é de uma história de morador de rua ou e alguém abandonado.

Esse pai tinha uma ótima condição social, um emprego formal que lhe permitia ter condições de sustentar a família com muita tranquilidade, seu cargo era de gerente em uma fábrica de chocolate no Líbano, mas ele viu sua vida mudar com a guerra. Teve que sair com sua família para procurar refúgio em Yarmouk, forçado a abrir mão de tudo o que lutou e se dedicou durante anos para oferecer o melhor em casa.

- Anúncio -

Ele passou por situações que nunca imaginou que um dia pudesse passar, então, diante da fome, colocou a filha no colo e saiu para vender canetas.

- Anúncio -

A vida desse pai estava preste a mudar mais uma vez e ele não sabia.

Um ativista da Noruega, Gissur Simonarson, estava passando quando viu o homem com a menina, ele parecia estar a beira do desespero, tentando dar um pouco de proteção a menina que estava no colo, mas parecia estar muito angustiado, foi então que o ativista o fotografou, pois a cena era comovente.

Gissur Simonarson publicou as fotos do pai com a filha nas redes sociais com o título; “Vendedor anônimo”. A imagem viralizou e muitos internautas comentaram a situação do homem. Logo tiveram a ideia de arrecadar dinheiro para ajudá-lo, além de ajudar com roupas, alimentos e outros itens necessários.

Ao todo, a quantia em dinheiro foi cerca de 100 Mil Dólares, mais cama e um teto para morar deixou Abdul, o pai da menina profundamente grato pela bondade das pessoas que o ajudaram a mudar de vida. Disse ele; “Não só mudaram minha vida, mas a dos meus filhos e os de todas as pessoas da Síria que consegui ajudar com o trabalho e doações”.

Com a doação do dinheiro, Abdul abriu restaurantes e está ajudando outros refugiados.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Aos 60 anos Zilú vira um dos assuntos mais comentados da internet depois de foto de biquini

Sandy diz que Theo brinca com bonecas: “nenhum problema se for gay”