in

Delegada ouve marido de vítima de anestesista nesta terça-feira

A Delegada Bárbara Lomba, titular da Delegacia de Aytendimento a Mulher, em são João de Meriti, na Baixada Fluminense do estado do Rio, prendeu o anestesista Giovanni Quintella em flagrante no hospital, após receber um vídeo com cenas terríveis de estupro, da direção do Hospital da Mulher.

 

O anestesista foi preso após profissionais da equipe, técnicos de enfermagem e enfermeiros, terem feito um vídeo, com um celular escondido, da ação do médico estuprando uma mulher sedada, que estava tendo o bebê por parto cesárea.

 

As investigações do caso estão em andamento e a Delegada ouviu o marido da vítima, a mulher abusada sexualmente nesta terça-feira.

 

Em entrevista ao portal Metrópoles, a Delegada contou parte da conversa com o marido da vítima:

 

“Eu expliquei que tinha acontecido uma violência com a esposa dele, mas na hora não entendeu bem, tive que explicar novamente. Depois que ele compreendeu, ficou revoltado, indignado, pediu para ver o vídeo. Assim que a vítima tiver alta, ela também será ouvida”.

 

Depois explicou como foi a prisão do anestesista e como as pessoas reagiram no hospital:

 

“As pessoas no hospital estavam em choque, perplexas. Ninguém acreditava naquilo que estava acontecendo. Quando eu vi o vídeo pela primeira vez, demorei a assimilar. Imaginávamos que a pessoa estava sozinha com a cliente em uma sala. A gente nunca imaginou que pudesse ser uma cena dessas. Ao lado de outros colegas de trabalho”,

 

A delegada ainda falou como a equipe desconfiou do anestesista: “A sedação excessiva e a movimentação suspeita da cabeça das pacientes também acabaram chamando atenção da equipe. Isso culminou na questão do vídeo e na tentativa de tentar gravar o crime”.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba quem é o anestesista que estuprou grávida durante parto

Anestesista é hostilizado por presos na chegada ao presídio