Conheça a história de Nina, a cadelinha que se recusou a desistir de sua mamãe com câncer

Essa é uma história comovente de um casal que, nem no dia do casamento se afastaram da cadelinha Nina.

No ano de 2014, em janeiro, os noivos Gustavo e Vivian subiam ao altar, o noivo levou Nina para participar do casamento. Tudo era felicidade, os três, o casal e a cadelinha, estavam bem até que, seis meses depois, a saúde de Vivian não ia bem, os principais sintomas causaram sensação de fraqueza nas pernas. Ela fez muitos exames enquanto rapidamente o quadro se agravava, ao ponto de parar de andar.

O diagnóstico abalou a família. Vivian estava com câncer, um tumor de 15 centímetros localizado na coluna vertebral impedindo de andar e também estava ameaçando os pulmões. Apesar de toda difícil situação que o casal estava vivendo, o que mais preocupava Vivian era Nina, ela ficava pensando em como poderia tratar da cadelinha como antes, diante do que estaria por vir, um tratamento que a impediria de cuidar da filhinha pet.

Além do tratamento severo, Vivian precisou fazer cirurgia, foi nesse dia a maior surpresa. Nina parecia entender que não poderia dar pulos na cama da mãe

“Achei incrível a Nina não pular, ela percebeu que a mamãe estava de andador e que precisava de cuidados, assim, grudou na Vivian e balançava o rabinho pra mostrar o amor, sem os pulos de costume”, falou o esposo, em uma entrevista ao Catioro Reflexivo.

Quando Vivian ficava internada, falava com Nina por videoconferência.

“Aquela japonesa fofa não estava mais corada, não queria comer mais, simplesmente estava se entregando. Para a minha sorte, a Dra Silvana, [oncologista que acompanhava Vivian], a autorizou a descer do quarto para ficar com a Nina em uma área externa pertencente ao hospital”, contou Gustavo.

Gustavo observou que a esposa mudou de atitude com a presença de Nina, ela ficou disposta a lutar pela vida, diferente de antes.

“A Vivian chorava de alegria, a Nina estava tão feliz que não se continha, chorava em meio a lambidas e esfregões nas pernas da mamãe”.

“Vale frisar que a Nina passava mal ao ver eu e a Vivian fazendo as malas para as internações, ela ficava muito triste e tinha que tomar remédios”.

Em 2015, após uma batalha muito dolorosa para combater a doença, finalmente Vivian pôde ir para casa.

“Meu irmão Guilherme que cuidou da Nina em todas internações e era responsável pela videoconferência! E ahhhh se não fizesse! A Vivian sairia de cadeira de rodas até a casa dele para dar umas porradas”,  contou o marido.

Para cuidar da esposa, Gustavo se demitiu do emprego, agora ele e Vivian já estão de volta ao trabalho e a família aumentou. Nina está com duas irmãzinhas cadelinhas, Lana da raça Golden e Maya sem raça definida.

Nina está com 9 anos e já começou a sentir um pouco a idade, está enxergando pouco, mas recebe todo o amor. Gustavo fez tatuagem em homenagem a Nina e disse;

“Nina, te amamos mais que tudo, mais do que a nós mesmos. Nossa eterna filha”.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Written by Silvia M2ads

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Loading…

0

Comments

0 comments

Menino de 8 anos espalha desenhos em postes em busca de gata ‘fujona’

Como a mãe de Jorge Fernando ficou sabendo da morte do filho