Atenção, pais: parem de compartilhar vídeos sobre o desafio da boneca Momo

- Anúncio -

Segundo especialista, o compartilhamento dos vídeos na intenção de alertar, pode aumentar a chance de que outras pessoas mau intencionadas produzam ou repliquem os vídeos.

Uma grande discussão começou na internet, depois que o site Crescer, publicou uma matéria com a entrevista de uma mãe, que teria se comunicado com a revista, contando uma péssima experiência que a filha teve usando a internet.

Segundo a matéria, a criança estaria acessando o conteúdo infantil do Youtube, quando o vídeo é interrompido e começa uma mensagem da personagem macabra Momo, que estaria ensinando as crianças a se suicidarem.

- Anúncio -

O Youtube por meio de nota garantiu que isso não partiu da plataforma e que os vídeos embora possam existir não estão no aplicativo, uma vez que existe um rigoroso sistema de segurança de conteúdo.

Especialistas se manifestaram afirmando que independente de o conteúdo estar ou não na plataforma, é fundamental que os pais supervisionem o que os filhos acessam e que os pais devem parar de compartilhar o vídeo da boneca.

De acordo com eles, o compartilhamento do vídeo reforça em algumas pessoas o desejo de produzir mais conteúdo negativo para disseminar por vários meios na internet, e que isso contribuiu para pessoas mau intencionadas se sentirem incentivadas a fazer outros vídeos.

- Anúncio -

Eles dizem que é preciso que haja diálogo, de modo geral sobre o que é acessado, supervisão e também que o acesso tenha tempo limitado, garantindo que as crianças possam assistir no momento em que os pais ou responsáveis podem estar junto da criança.

Em comunicado, o YouTube afirma não ter recebido “nenhuma evidência recente de vídeos mostrando ou promovendo o desafio Momo no YouTube Kids“.

“Conteúdo desse tipo violaria nossas políticas e seria removido imediatamente. Também oferecemos a todos os usuários formas de denunciar conteúdo, tanto no YouTube Kids como no YouTube“, diz a companhia, destacando que menores de 13 anos devem ter o uso restrito ao YouTube Kids, com supervisão de pais ou responsáveis. “É possível que a figura chamada de ‘Momo’ apareça em vídeos no YouTube, mas somente naqueles que ofereçam um contexto sobre o ocorrido e estejam de acordo com nossas políticas”.

Contatado, o WhatsApp não se manifestou até a publicação desta matéria.

- Anúncio -

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arrasado, pai pede justiça pelos hematomas causados por um cuidador ao seu bebê. Revoltante!

Youtube garante que vídeo com a Momo nunca esteve em seu conteúdo