As crianças que terão de viver separadas após mãe matar pai

Depois que a mãe matou o pai de seus filhos, os avós travaram uma batalha para poder ficar com os netos, mas a justiça decidiu que eles poderiam levar apenas um.

O inglês Michael Simpson de 34 anos, foi assassinado pela ex-esposa, a chinesa Wei-Wei Fu em março de 2017.

De acordo com informações da BBC, a mulher não aceitava o fato de o ex-marido já estar envolvido com outra mulher, e o processo de divorcio dos dois era bastante conturbado.

Um dia ela foi até o apartamento do ex, onde os filhos estavam com o pai e sua nova namorada.

Ela golpeou Michael até a morte e também feriu gravemente sua namorada, enquanto os filhos dormiam.

Wei-Wei Fu foi presa e está cumprindo prisão perpétua na China, e os filhos do casal foram para casa de familiares de Wei-Wei, mas os avós paternos lutaram na justiça para poderem ficar com os netos.

Ian e Linda Simpson travaram uma batalha que durou dois anos para poderem levar os netos Jack, de 8 anos, e Alice, de 6,  com eles para morar na Inglaterra.

A justiça na China deu a opção de que os avós levassem apenas a menina.

O casal britânico também teve que pagar uma compensação financeira de cerca de 10 mil libras (R$ 49 mil) para a família da assassina de seu filho.

O casal disse que não queriam “separar as crianças”, mas, agora, esperam voltar para casa com Alice.

Na semana passada, Simpson disse à BBC que os juízes na China não lhes deram “muitas opções”.

“A família nos deixou ver as crianças uma vez em 21 meses”, disse ele.

“Não podemos ligar para eles, enviar presentes, mandar cartões… Eles não falam com a gente.”

Perder Michael deixou um buraco na nossa família”, disse Ian em julho deste ano.

“Se tirarem as crianças agora de nós também, é como se destruíssem a família inteira.”

Os avós britânicos também fizeram a proposta de dar o “perdão oficial” aos parentes que estão cuidando das crianças.

O “perdão” reduziria a condenação de Weiwei – tudo em troca da guarda de Jack e Alice. Mas não houve acordo na ocasião.

Os avós chegaram a acusar o irmão de Weiwei de extorsão. Eles disseram ter se encontrado com um advogado que pediu o pagamento de mais de 60 mil libras (quase R$ 300 mil) pela guarda das crianças.

“Não posso acreditar que eles deixariam a filha deles ficar presa por tanto tempo só por isso”, disse Ian na ocasião.

A família chinesa negou ter usando as crianças para conseguir dinheiro dos outros avós.


ATENÇÃO MÃE, QUAL SUA OPINIÃO?

escreva seu comentário abaixo👇