in , ,

Após “denunciar” pai à polícia por não ter banheiro em casa, menina de 7 anos motiva a construção de 500 banheiros

- Anúncio -

Uma menina de 5 anos procurou a polícia por se sentir enganada pelo pai, que prometia um banheiro para ela e ainda não tinha cumprido.

Hanifa Zaara, uma menina indiana de 5 anos, ficou famosa na internet no mundo todo, depois que ‘denunciou’, seu pai à polícia por se sentir enganada por ele.

Desde muito pequena, quando estava na creche, ela pede ao pai um banheiro, e ele dizia que se ela fosse a melhor aluna de sua turma ganharia, e ela tem sido.

- Anúncio -

Ela chegou ao segundo ano, sempre com ótimo desempenho na escola e nada de banheiro.

Mas a família da menina têm poucas condições e eles precisam fazer as necessidades à céu aberto e ela fica muito triste com isso.

Segundo dados da Unicef, 500 milhões de indianos vivem a mesma situação.

A criança deu entrevista à BBC Tamil, e explicou que mesmo sendo assim com a maioria das famílias de onde ela mora, mas que ela se sentia mal ao precisar fazer suas necessidades na rua.

 “Eu me sentia mal quando as pessoas olhavam para mim”, disse Hanifa.

Ela contou que isso incomodava ela desde muito pequena e que quando aprendeu sobre os problemas de saúde que todos podem adquirir ao fazer isso, ficou ainda mais preocupada com a situação.

Ela então, cansada de esperar pela construção do banheiro da família, resolveu prestar uma queixa na polícia através de uma carta:

- Anúncio -

“Eu sou a primeira da classe desde a creche”, escreveu. “Eu estou na segunda série agora. E ele continua dizendo que vai construir (o banheiro). É uma forma de trapacear, então, por favor, prendam ele”, disse a menina, na carta para a polícia.

Na carta ela ainda diz que caso não seja possível a prisão, que a polícia obrigasse o pai a cumprir o acordo, e que ele teria que assinar um documento marcando uma data exata para a entrega do banheiro.

 Ehsanullah, o pai, disse à BBC, que já começou a obra do banheiro mas não teve condições de terminar, pois está desempregado.

“Eu pedi que Hanifa me desse mais tempo, mas ela parou de conversar comigo porque eu não consegui manter minha promessa”.
Hanifa parece ter ficado mesmo brava:

“Por quanto tempo eu vou ter que continuar pedindo a mesma coisa? Ele continua me dando a mesma desculpa de não ter dinheiro. Então, eu fui para a polícia”, disse a menina.

Além de escrever a carta, ela ainda procurou o posto policial mais perto de sua casa, e junto com a mãe, Mehareen, levaram uma bolsa cheia de troféus que ela ganhou na escola, para comprovar que sua parte no acordo estava cumprida.

- Anúncio -

“Ela os distribuiu organizadamente pela minha mesa”, contou o policial A Valarmathi. A menina, então, falou para a policial:

“Você pode me dar um banheiro?”.

O pai então foi chamado até o posto policial e foi correndo com medo de algo de ruim ter acontecido com a esposa e e a filha, ao chegar ao local o policial contou que deu a carta para o pai ler.

Ehsanullah, contou que a ela deve ter aprendido a escrever cartas vendo ele fazer isso pelos vizinhos e pessoas de sua comunidade.

Com frequência ele ajuda as pessoas que precisam escrevendo cartas à autoridades e a preencher documentos para o governo ou outras necessidades.

“Eu nunca pensei que isso se voltaria contra mim”, comentou o homem.
O esforço de Hanifa acabou ganhando apoio e simpatia dos policiais, que entenderam seu desejo.

“Sua queixa foi muito honesta, então nós tentamos resolver o assunto”, falou o policial Valamarthi.

O policial então emitiu um alerta às autoridades locais explicando o problema naquele bairro específico, e o governo local começou então um projeto de construção de 500 banheiros no bairro de Hanifa.


A menina juntamente com o pai prestando esclarecimentos à polícia. Detalhe para os troféus na mesa da autoridade (Foto: Reprodução BBC Tamil)

A construção do banheiro está parada porque o pai de Hanifa está desempregado e não tem recusros para termina-la (Foto: Reprodução BBC Tamil)

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Mulher morre depois de contrair ameba comedora de cérebros ao lavar nariz com água da torneira

Menina de 9 anos chama a polícia após pais mandarem ela arrumar o próprio quarto