Tumor cerebral de menina desaparece e choca até os médicos

- Anúncio -

O caso da menina deixou toda a equipe medica que a atendia perplexa, depois que seu tumor sumiu.

Roxli Doss, uma menina de 11 anos, moradora do Texas, nos Estados Unidos, começou a sentir fortes dores de cabeça em junho deste ano, então ela foi diagnosticada com um tumor cerebral.

A notícia foi devastadora para ela e sua família, o tumor Glioma Pontino Intrínseco Difuso, é raríssimo e não há possibilidade de operar e também não existe cura.

- Anúncio -


Dra. Virginia Harrod, médica especialista do hospital Dell Children’s Medical Center, onde Roxli era tratada, explicou que esse tumor fica na parte de trás do cérebro.

“É um tumor muito raro e é uma doença devastadora. A pessoa perde a habilidade de engolir, também vai perdendo aos poucos a capacidade de falar, pode perder a visão e ter dificuldades para respirar”, afirmou a médica em entrevista que concedeu ao canal norte-americano KVUE. 

Scott, pai da menina também falou sobre o tumor da Roxli.

“Foi terrível. Foi a pior notícia que eu poderia receber”, disse ele.

Depois que recebeu o diagnóstico a menina passou a fazer um tratamento que se submeter a radioterapia seis dias por semana, durante seis meses com o objetivo de reduzir o crescimento rápido do tumor. E geralmente, pacientes que chegam a esse estágio de tratamento, não duram mais de 3 meses de vida.

No mês de setembro, ao fazer novamente o exame de ressonância magnética a família foi chamada, os médicos perplexos e muito felizes contaram aos pais da menina que não identificavam mais o tumor em seu cérebro. Ele havia desaparecido por completo.

 “Quando eu vi a ressonância de Roxli, eu fiquei sem acreditar! O tumor estava indetectável na ressonância, isso é algo muito incomum”, explicou a Dra. Harrod em entrevista ao USA Today. A especialista ainda disse que na medicina atual, não existia uma explicação para o que aconteceu com a menina.

- Anúncio -

Os pais e a família da criança acreditam que tenham sido abençoados com um milagre.

“É um milagre! Nós ficamos em choque, nós tínhamos rezado e pedido muito…mas mesmo assim, agradecer a Jesus não era o suficiente naquele momento”, afirmou a mãe da menina, Gena.

Na história médica existem alguns registros em que tumores de pacientes desapareceram, mas que é uma situação muito rara.

Dr. Momna Hejmadi, professor do departamento de biologia e bioquímica da Universidade de Bath do Reino Unido, afirmou em entrevista ao jornal britânico The Sun, que em alguns raríssimos casos o sistema imunológico pode combater as células cancerígenas.

Entretanto eles nunca tinham visto o desaparecimento total de um tumor tão agressivo e raro como o de Roxli, e foi uma feliz surpresa para todos.

Ela recebeu alta, e está bem, mas continuara sendo acompanhada e tratamentos são feitos para evitar que celular cancerígenas voltem a se formar, e também aumentar as defesas naturais de seu corpo.

- Anúncio -

Foto: Reprodução Facebook – A menina de 11 anos quando ainda estava internada no hospital

Foto: Reprodução Facebook – O antes e depois da ressonância magnética da pequena Roxli

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Desabafo de mãe: “Amo mais minha filha adotiva do que a biológica”

Crianças deixam de acreditar no Papai Noel aos 8 anos, revela pesquisa