Gerente da Caixa se senta no chão para atender homem com deficiência e viraliza

- Anúncio -

A cena de boa vontade, respeito, e amor ao próximo encantou as pessoas que estavam presentes e acabou se tornado um dos virais da internet.

O caso ocorreu em uma agência da Caixa Econômica Federal de Volta Redonda, Rio de Janeiro, e se caiu nas graças dos internautas.

Um senhor de aproximadamente 50 anos de idade entrou na agência necessitando de atendimento, ele não têm os membros inferiores, e mesmo assim foi ignorado por muita gente, e acabou entrando na fila comum, onde aguardava.

- Anúncio -

Vendo a situação, Luis Claudio, que é gerente da agência não pensou duas vezes e foi até o homem e sem cerimônia sentou no chão para que pudesse ficar na altura dos olhos do cliente.

Luis Claudio vestia roupas formais que são comuns para quem ocupas cargos em gerencia de bancos e não se importou nenhum pouco com isso, sem pensar se sujaria a roupa ou não.

Isabel Paiva, de 54 anos, que também esperava por atendimento na agência, ficou perplexa com tamanha boa vontade e lição de solidariedade e empatia e resolveu registrar o momento.

Nem sabia que ele era gerente quando fotografei”, disse Isabel em entrevista ao Razões para Acreditar (…) “Achei lindo o gesto, me emocionei, ele [o gerente] foi muito gente boa, todo arrumado sentou no chão, fazendo seu trabalho com muita alegria”.

A mulher também acrescentou que percebeu que a conversa entre os dois foi tranquila e amistosa e que Luis Claudio agiu de forma supernatural como se não fosse algo tão especial e difícil de se ver nos dias de hoje.

“Penso que pelo fato de não encontrarmos mais pessoas tão solidárias e humanas no sentido real da palavra. As pessoas costumam agir assim, infelizmente, somente com pessoas que possam lhe trazer algum retorno.”

- Anúncio -

Ela também contou que quando foi falar com Luis para parabenizá-lo e pedir permissão para publicar a foto, ele disse:

- Anúncio -

“Somos todos iguais, não sou melhor que ninguém… posso ser talvez pior!” E sorriu.

Em entrevista ao Extra, o gerente Luis Cláudio, disse que para ele não há nada demais em sua atitude:

“A gente faz isso todo dia. Eu me porto como o cliente precisa. Seu José é um ser humano incrível. Já o atendi outras vezes. Ele veio cadastrar uma senha e uma outra cliente depois me contou que tinha feito a foto. Nem sabia que ia postar e dar essa repercussão toda. Acho que a gente não é melhor que ninguém. Eu precisava sentar para atendê-lo bem. Faz parte da minha obrigação. É também uma necessidade. Eu não me sentiria bem atendendo ele de pé e ele seria mal atendido. Eu me espantei muito com tudo isso porque era um atendimento corriqueiro, normal. Mas fico feliz com o reconhecimento”.

Atitudes como a de Luis Claudio mostram que inclusão social pode ser muito mais fácil e pratica do que se imagina, e que o principal fator para saber como agir, é o amor e a boa vontade para com o próximo.

Direitos autorais da imagem de capa: Reprodução Facebook / Isabel Paiva

FonteRazões Para Acreditar


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Policial manda homem parar o carro por ele se parecer com seu filho morto; o que ele vê no painel do carro o faz cair no choro

Menina de 8 anos que morreu de leucemia deixa carta para voluntaria que a visitava: ”Se eu morrer não fica triste”