Bebê “mais descansado do mundo” nasce após 4 dias de trabalho de parto

O bebê Sullivan veio ao mundo de uma maneira muito especial, ele ficou na barriga da mãe o máximo de tempo que pode, atrasou o nascimento levando 4 dias para nascer. Se as características pessoais receber alguma influência, então ele será muito calmo, livre se ansiedade.

Angel Taylor, de 33 anos, americana, passou por momentos, que se pode dizer inéditos, ela ficou quatro dias em trabalho de parto. A ansiedade, expectativa que faz com que as emoções fiquem a flor da pele e o corpo passe por um processo de preparo para dar a luz, no caso dessa mãe foi tudo mais complicado.

Expectativa e processo de preparação que o organismo começa a processar perto de se ter o bebê, o trabalho de parto de Angel surpreendeu até os médicos mais experientes. Ela ficou esperando a hora de dar a luz por 4 dias. Durante todos os longos 4 dias em que esteve em trabalho de parto, quem é mãe sabe como deve ter sido difícil para a mulher americana.

Um dos problemas que surgiram com a demora do trabalho de parto, foi a pressão alta, Angel Taylor já estava sentindo os efeitos de um trabalho de parto tão longo, foram 4 dias passando por tudo e nada do menino por tantos dias.

Angel  esperava dar a luz por parto normal, mas a mãe sofria e nada de o bebê apontar que estava na hora de chegar. Preocupados com a saúde da mãe e do bebê, a equipe médica decidiu que o melhor a fazer era levá-la para o centro cirúrgico e fazer parto cesariana.

Para alívio de todos, o parto foi bem sucedido, mãe e bebê ficaram poucos dias no hospital para observação, principalmente depois da mãe ter se desgastado Imagina passar 4 dias em trabalho de parto!

“Ele é o bebê mais tranquilo, ele é muito doce e calmo. Ele quase nunca chora, ama se aninhar e é tão querido. Meus filhos mais velhos o amam, estão sempre tentando segurá-lo. Ele se encaixa perfeitamente na nossa família, é como é como se sempre tivesse pertencido a ela”, contou a mãe para a revista “People”.

O parto foi registrado pela fotógrafa, Laura Shockley.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *