Relembre o momento que Socorristas encontraram 50 pessoas ilhadas

- Anúncio -

O rompimento da Barragem do Córrego do Feijão em Brumadinho (MG), já marcou como uma das mais tristes histórias do Brasil.

O rompimento aconteceu por volta das 13h30 da última sexta-feira (25), e transformou a pacata cidade mineira, em um mar de lama, destruição e morte.

Muita emoção e tristeza fazem parte da comunidade agora, que ainda está em busca da maior parte dos desaparecidos. Até o momento, 60 mortes confirmadas, e quase 300 pessoas desaparecidas.

- Anúncio -

Muitos desabrigados, feridos, e pessoas em busca de alguma notícia dos familiares que podem nunca serem encontrados devido as condições da lama.

No meio de tamanha tristeza, alguns momento trouxeram esperança de encontrar algumas pessoas vivas.

Um desses momentos foi no sábado, quando as equipes de resgate encontraram cerca de 16 famílias que viviam na região conhecida como Parque da Cachoeira.

As 50 pessoas se abrigaram em uma região mais alta e ficaram ilhadas, sem ter como sair porque a lama em volta era mole e perigosa.

Eles formam retirados com a ajuda dos bombeiros.

- Anúncio -
MG – TRAGÉDIA/BARRAGEM/SAMARCO/MARIANA/ARQUIVO – GERAL – Foto de arquivo de 06/11/2015 mostra a lama encobrindo casas no subdistrito de Bento Rodrigues, no município de Mariana (MG), que foi destruído pelo rompimento de uma barragem da mineradora Samarco no dia 05/11/2015. Este foi o maior desastre ambiental do país e causou a morte de 19 pessoas. 07/11/2015 – Foto: MÁRCIO FERNANDES DE OLIVEIRA/ESTADÃO CONTEÚDO

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Sinal de GPS fortalece esperança de encontrar estagiária da Vale desaparecida em Brumadinho

“Deixam filhos, mulher e famílias desoladas”. Mais corpos identificados; veja lista