Relato sobre ausência paterna viraliza nas redes sociais

- Publicidade -

O relato dessa mãe infelizmente não é uma exceção, muitas mulheres passam pelo mesmo problema, criam os filhos sozinhas sem o pai.

- Publicidade -

A ausência paterna é mais comum do que se pensa, homens que abandonam seus filhos precisam pensar em como a criança irá ficar quando for um adulto, não se trata apenas de ter um homem dentro de casa, mas alguém, que mesmo separado da mãe, dê atenção ao filho, pois a criança pode sentir o abandono emocional e ter dificuldades no campo das relações, no trabalho, com amigos familiares e inclusive nos relacionamentos amorosos.

- Publicidade -

Algumas mães observam que os filhos antes do pai ir embora, se comportavam de uma determinada maneira, depois com ausência do pai, passaram a ficar mais rebelde, tendo dificuldades na escola.

Em seu perfil no Facebook, uma mãe de 31 anos narra uma parte da conversa que teve com o pai da sua filha para convencê-lo do que ele estava fazendo na vida da menina, para isso ela enviou uma foto com a menina chorando do dia em que o pai havia combinado buscá-la para saírem juntos em um passeio. A menina acordou cedo, tomou banho, tomou café, ficou pronta ansiosa aguardando a chegada do pai. As horas foram passando e ele não apareceu, a menina frustrada começou a chorar sentindo o abandono.

- Publicidade -
- Publicidade -

Confira partes do desabafo;

“É fácil ser pai quando existe festa de família e você se faz de melhor pai do mundo. É fácil passar pelo quintal e dar um abraço e dizer que ama. É fácil dar um brinquedo no Dia das Crianças e no aniversário. É fácil quando os outros perguntam se a filha está bem e o pai abre um lindo sorriso e fala que está. É fácil pagar um boleto de plano de saúde e achar que está feita a sua parte de pai”.

- Publicidade -

“Sabe o que é difícil? É ser mãe os 365 dias do ano sozinha. É acordar de madrugada para dar remédio quando se está doente, é intercalar banho e remédio, preocupações e colo. É ir não só a festinhas da escola, mas também em reuniões. É deixar de comprar roupa e sapato para si e comprar para a filha porque quer vê-la bem vestida e arrumada sempre”.

“Difícil mesmo é passar 1 ano inteiro sem esse pai ter pagado pensão, ter sido ausente durante 6 meses sem ao menos ver a filha ou dar um telefonema, ter renegado ajuda emocional”, desabafou e chamou a atenção de outros pais “Quando se sai de um casamento e se tem filhos, os homens deveriam lembrar que existe ex-mulher SIM, ex-filho NUNCA!”.

- Publicidade -
- Publicidade -
- Publicidade -