in ,

Novo recorde! Mãe dá à luz bebê de embrião congelado há 27 anos

Foto: reprodução
- Anúncio -

O nascimento da bebê Molly Everette Gibson supera expectativas, após o embrião ter  ficado congelado durante 27 anos.

O casal Tina, de 29 anos e Ben Gibson, de 36,  do Tennessee, EUA, são os pais da bebê que nasceu batendo recorde incrível. A criança veio ao mundo graças a um procedimento de transferência de embrião.

No caso da pequena Molly, o embrião estava congelado há 27 anos, gerado por outro casal, após quase três décadas, o procedimento de transferência do embrião foi realizado em Tina, no dia 10 de fevereiro. 

- Anúncio -

Foi assim que, no dia 26 de outubro, o casal Tina e Ben, tiveram a felicidade de comemorar o nascimento da filha.

Segundo o New York Post, a equipe de pesquisa da Biblioteca Médica Preston da Universidade de Tennessee, confirmou que, com o nascimento de Molly, o recorde de procedimento de congelamento de embrião foi quebrado, pois o procedimento anterior, até então considerado como o de maior tempo, foi o da irmã da bebê Molly,  Emma, em que o embrião ficou congelado por 24 anos, no ano de 2017.

Casados há 10 anos, Tina e Ben levaram 5 anos tentando ter um bebê, mas um problema de saúde causou infertilidade no pai de Molly.

Os pais de Tina falaram sobre uma Ong que viram anunciar na TV; “Nós estávamos tipo, ‘Isso parece loucura. Não, obrigada, não estamos interessados ​​’”, lembrou Tina “Então ficamos pensando sobre isso e não conseguíamos tirar isso da cabeça”.

- Anúncio -

Decididos a ter um filho, o casal pesquisou em um centro doadores de embriões para fazer inseminação in vitro, onde receberam cerca de 300 perfis de doadores, porém todos sem identificação. “Não éramos exigentes. Nós só queríamos um bebê”, disse Tina.

Ao ser informada que o embrião estava congelado há 24 anos, Tina ficou surpresa: 

“Perguntei ao especialista, Dr. Jeffrey Keenan: ‘O que isso significa?’ ”; “E ele respondeu: ‘Bem, pode ser um recorde mundial”.

- Anúncio -

A embriologista Carol Sommerfelt, que descongelou o embrião de Molly ao NY Post, congelados em 1992, disse: 

“Quando Tina e Ben voltaram para fazer a transferência, fiquei emocionada que os dois embriões restantes do doador que resultou no nascimento de Emma sobreviveram ao degelo e se desenvolveram em dois embriões de boa qualidade para a transferência”.

“Isso definitivamente se reflete na tecnologia usada há tantos anos e na capacidade de preservar os embriões para uso futuro por um período indefinido”,  explicou a embriologista.

Créditos: https://paisefilhos.uol.com.br/familia/novo-recorde-mae-da-a-luz-bebe-de-embriao-congelado-ha-27-anos/


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Postagens nas redes sociais falam em camelôs de Madureira vendendo vacina contra a Covid-19

Virgínia Fonseca cai no choro ao ver clipe de música que Zé Felipe fez para o filho