Mulher que matou o ex durante o ato sexual deixa a cadeia para se casar com outro detento

O agora marido da jovem, cumpre pena por assalto. Os dois receberam autorização para deixar a prisão para oficializar a união em cartório de Vilhena (RO).

Vânia Basílio Rocha, de 21 anos, foi condenada por matar a facadas ex-namorado durante ato sexual, no ano de 2015, e agora casou com outro detento, que cumpre pena por assalto, os dois se conheceram dentro do sistema prisional.

O casamento aconteceu no dia 16/01 em um cartório em Vilhena (RO), a 700 quilômetros de Porto Velho.

Vânia chegou ao cartório escoltada por agentes do presídio feminino. Ela não usava vestido de noiva.

Luiz Fernando dos Santos, de 31 anos, o noivo, foi conduzido até o cartóiro por militares do Corpo de Bombeiros, onde cumpre pena. A imprensa não foi autorizada a fazer registros dentro do cartório.

Durante a oficialização da relação, eles trocaram alianças e deram o tradicional beijo dos noivos, para selar a cerimônia.

Depois ela foi levada de volta para o sistema prisional, e ele para o batalhão onde cumpre sua pena.

Como a união aconteceu depois de que eles já estavam presos, agora eles terão de entrar com ação judicial para poder se visitarem, no momento eles continuarão a se comunicar por cartas.

O casal se conheceu quando Luiz Fernando foi até o presidio para fazer a manutenção de tornozeleiras eletrônicas, ele a viu e se interessou por ela, depois enviou uma carta a um programa de rádio evangélico oferecendo música para ela.

Depois ela devolveu a gentiliza, mandando uma música pela mesma rádio, depois eles passaram a se comunicar por cartas diretamente, enviadas por familiares ou amigos.

No fim do ano passado, eles noivaram, depois de conseguir autorização judicial para se encontrar no presidio feminino e conversar pessoalmente pela primeira vez.

Segundo a instituição prisional, Vânia trabalha e estuda dentro da unidade, e apresenta bom comportamento, ela agora vai receber tratamento psicológico custeado pela família, já que o oferecido pelo estado já acabou.

O Tribunal de Justiça de Rondônia (TJ-RO) informou que Luiz Fernando tem várias condenações, que somam 36 anos e 4 meses. Um dos crimes cometidos por ele foi assalto. Ele cumpriu 13 anos e 10 meses de prisão e, atualmente, cumpre pena no regime fechado.

Em virtude do bom comportamento, Luiz Fernando recebeu autorização para trabalhar no Corpo de Bombeiros. Na corporação, ele exerce a função de cabeleireiro e também faz serviços gerais.

Na época do crime de Vânia, ela disse que matou porque ‘queria matar alguém’, ela foi diagnosticada como sociopata por especialistas.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *