MENINA DE 15 ANOS É ESTUPRADA E DEIXA CARTA ANTES DE COMETER SUICÍDIO

O crime de estupro é muito mais sério e delicado do que se possa imaginar, as vítimas sofrem durante anos ou até a vida todo. Culpar a vítima com comentários do tipo; “ela provocou”, “ela que quis”, entre outros que sugira a possibilidade do fato de uma mulher usar roupa curta estar se insinuando é um absurdo se fosse assim, qual seria a motivação para um pedófilo estuprar crianças? Até homens são violentados.

É preciso respeitar a profunda dor que essas vítimas sofrem, os culpados devem responder presos pelos crimes conforme determinação da justiça pelo ato desumano.

Uma pessoa vítima de estupro, além de ter seu corpo violado e sofrer agressões que causam danos ao corpo, inclusive é preciso fazer uso de medicação específica, como doenças sexualmente transmissíveis, as consequências de fator psicológico são muito complexas, podendo levar a vítima a cometer suicídio, como aconteceu com a jovem Cassidy Trevan, uma adolescente australiana de 15 anos, moradora de Malbourne.

A menina sofreu bullying por muito tempo, depois foi estuprada por dois jovens estudantes da mesma escola que ela frequentava. Não suportando mais as lembranças que o trauma causou, Cassidy cometeu suicídio.

Foi feita uma denúncia do estupro coletivo para a polícia, mas a família não registrou a ocorrência formalizada, pois a estudante temia os agressores por estudar na mesma escola. Antes disso acontecer, em 2 anos, Cassidy e a mãe compareceram a delegacia para denunciar a perseguição e o bullying, mas a polícia arquivou o caso alegando falta de evidências para seguir com o caso.

Esgotada emocionalmente, Cassidy Trevan escreveu uma carta no computador antes de cometer suicídio.

“Meu nome é Cassidy Trevan e eu fui estuprada. Eu estudava na (nome da escola omitido) e eu fui estuprada por alguns dos alunos que ainda frequentavam a escola. Meu objetivo é alertar as pessoas (estudantes principalmente mas também os pais) sobre o que aconteceu porque eu estou preocupada de que, se eles fizeram isso comigo, podem fazer isso com outras crianças como eu, ou pelo menos tentar. Se alguém tentar fazer isso com você, acredite, vale a pena resistir! Resista! Lute! Se você não resistir, você vai se arrepender pelo resto da sua vida, como eu me arrependi. Você consegue! Tenha cuidado! Esteja avisada(o)! Fique segura(o).”

A mãe da jovem encontrou a carta e compartilhou nas redes socais, depois inseriu um próprio post sofre o sofrimento da menina.

“BULLYING MATOU MINHA FILHA. Eu assisti minha filha sofrer por 22 meses com esses demônios… Ela tinha medo que eles a encontrassem e fizessem aquilo com ela novamente. Ela sofreu bullying continuamente de alguns de vocês que conseguiram o número do celular dela e contatos das redes sociais, etc, mesmo depois do que fizeram com ela. Ela sofria com as memórias do crime, pesadelos, insônia, ansiedade, ataques de pânico, Estresse pós-traumático e subsequentes doenças mentais piores. Eu não sou uma pessoa má, raivosa ou vingativa… mas o que vocês fizeram… Eu espero que vocês nunca se perdoem e nunca esqueçam o nome Cassidy Trevan. Vocês todos tem sangue nas suas mãos enquanto viverem”.


ATENÇÃO MÃE, QUAL SUA OPINIÃO?

escreva seu comentário abaixo👇