in ,

Mãe negra adota menino branco e fala sobre preconceito: “Não precisamos ser iguais”

Foto: reprodução
- Anúncio -

Com problemas de fertilidade, mãe decide adotar 3 crianças, dentre elas, um menino branco, passando a ser uma família transracial.

Quando Loanna conheceu o marido, Ricardo, 37 anos, no trabalho, ela já tinha uma filha de 3 anos, Zariyah. 

Mãe solo, Loanna levou o então namorado para conhecer a família. A menina gostou de Ricardo assim que o viu, desde então se dão muito bem.

- Anúncio -

Impressionada com o carinho entre o namorado e a filha, Loanna decidiu ter mais filhos, havia encontrado o homem certo para constituir uma família.

4 anos depois de terem se conhecido, Loanna e Ricardo se casaram em 2010, ambos desejavam ter mais filhos. Em agosto do mesmo ano, a mãe de, Zariyah descobriu que estava grávida, mas a alegria durou pouco, ela sofreu um aborto espontâneo, sem imaginar o que viria depois. 

O casal enfrentou 7 abortos espontâneos. Com todo o sofrimento que estavam enfrentando, o casal resolveu procurar um médico especialista em fertilização in vitro, a essa altura já estavam muito abalados com  as tentativas e perdas.

“Eu estava exausta psicologicamente e mentalmente”, explicou a mãe, se sentindo deprimida.

- Anúncio -

O tempo passou e Zariyah, aos 11 anos, surpreendeu a mãe dizendo que ela não precisava ser mãe biológica para amar uma criança. Cursando a 6a série, a menina conheceu Karleigh, que não estava bem na casa em que vivia.

Os pais começaram a pensar na ideia da filha, eles poderiam adotar crianças e terem filhos do coração. A amiga de Zariyah, Karleigh, passou a integrar a família.

Os outros filhos adotados chegaram depois, primeiro Ayden, com  4 anos, que já havia vivido em 8 casas diferentes. Depois foi a vez de  Princeton, um bebê recém-nascido que estava internado na UTI neonatal.

- Anúncio -

No caso do bebê, a família recebeu uma ligação do serviço social para guarda temporária. O tempo passou e depois de 2 anos, o pai biológico procurou Loanna e Ricardo pedindo ao casal para adotar o menino.

“Sermos pais negros para um filho branco pode parecer estranho para os outros mas é o nosso normal”, disse a mãe que enfrenta dificuldades com o preconceito por ser uma família transracial.

Créditos: https://paisefilhos.uol.com.br/familia/mae-negra-adota-menino-branco-e-fala-sobre-preconceito-nao-precisamos-ser-iguais/

 


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Menino de três anos morre agonizando com chute na barriga dado pelo próprio padrasto

Conheça a história da bebê que faz sucesso na internet porque está sempre com cara de brava