in

Juiz determina “estupro culposo” e gera revolta no caso Mari Ferrer

Foto: reprodução
- Anúncio -

A sentença sobre o estupor sofrido pela influencer digital gera revolta na web. 

A jovem de 23 anos, Mariana Ferrer, esteve na audiência em que o empresário André de Camargo Aranha estava sendo julgado pelo crime de estupro, acusado do ter cometido ato sexual sem consentimento no ano de 2018.

O The Intecept Brasil obteve imagens da audiência de Mariana Ferrer, em que o promotor disse que se o acusado não sabia que a influencer não estava em condições de consentir com a relação sexual, então não teve “intenção” de estuprar a jovem.

- Anúncio -

A argumentação do promotor foi aceita pelo juiz, alegando que o acusado cometeu “estupro culposo”, porém, especialistas disseram que tal crime não existe na lei brasileira. 

Significa que se o crime não existe na lei, o acusado não pode receber condenação, por isso o réu foi absolvido.

O advogado de defesa do acusado, Cláudio Gastão da Rosa Filho, apresentou no julgamento, várias fotos da influencer durante a audiência, definindo todas as fotos como “ginecológicas”.

Membros do Tribunal de Justiça catarinense não questionaram a apresentação das fotos com relação ao caso da audiência. 

O advogado teria dito que “jamais teria uma filha do nível” de Mariana Ferrer, que por sua vez, ficou muito incomodada, informando que nas fotos apresentadas ela está vestida e que  “não têm nada demais”. 

Mariana ainda disse:  “A pessoa que é virgem, ela não é freira não, doutor. A gente está no ano 2020”.

Mesmo assim, o advogado prosseguiu com os ataques: “Só aparece essa sua carinha chorando. Só falta uma auréola na cabeça. Não adianta vir com esse teu choro dissimulado, falso, e essa lágrima de crocodilo”. 

- Anúncio -
- Anúncio -

Um membro do  Tribunal de Justiça perguntou se a influencer queria deixar o tribunal por um tempo, para se recompor, pois ela chorava muito.

Mesmo assim, Mariana disse; “Eu gostaria de respeito, doutor. Excelentíssimo, eu estou implorando por respeito no mínimo. Nem os acusados, nem os assassinos são tratados da forma que eu estou sendo tratada gente, pelo amor de Deus. Eu sou uma pessoa ilibada. Nunca cometi crime contra ninguém.”

 Após o vídeo ter ser publicado e  compartilhado nas redes sociais, gerou grande revolta nos internautas que voltaram a subir #justicapormarierrer 

A OAB de Santa Catarina,  Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos pediram ao Tribunal de Justiça  de SC e ao advogado, esclarecimentos sobre a conduta no interrogatório.

Créditos: https://www.metropoles.com/brasil/juiz-determina-estupro-culposo-e-gera-revolta-no-caso-mari-ferrer


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Manifestantes protestam em São Paulo contra imunização obrigatória da Covid-19 e vacina chinesa

Manifestação contra morte de João Alberto termina com quebra-quebra em São Paulo