Jéssica de 17 anos foi Morta Esfaqueada em Teste de Fidelidade feito pelo Namorado e o Primo dele, Namorado Alega inocência. Veja

- Anúncio -

A conta de que fazer isso! Um sorriso lindo a menos…Este mundo está ficando triste.

A morte de Jéssica, uma jovem de 17 anos, além de chocante levanta a discussão sobre o que está acontecendo com alguns homens que os levam a matar suas namoradas?

Foi o que aconteceu com essa moça, ela morreu esfaqueada pelo próprio namorado em Teste de Fidelidade que ele o primo promoveram.

- Anúncio -

O namorado alega inocência, enquanto isso, os primos são condenados por assassinar e ocultar o corpo da jovem após o tal teste que fizeram em Rondônia

Ismael da Silva recebeu condenação de 1 ano de reclusão e 10 dias por ocultação de cadáver com possibilidade de recorrer para cumprimento da pena em liberdade, ele era o namorado da vítima. A condenação do primo do namorado, Diego de Sá, foi de 18 anos por homicídio qualificado no regime fechado.

Após o julgamento o Ministério Público comunicou que irá recorrer.

O julgamento da morte de Jéssica Moreira Hernandes teve duração de 2 dias, ela foi brutalmente assassinada aos 17 anos com facadas. O Tribunal do Júri em Cerejeiras condenou os primos.

- Anúncio -

A declaração do namorado foi essa após a condenação; “Não esperava esse resultado, pois sou inocente. Em nenhum momento ocultei cadáver. Vamos recorrer da decisão. Eu sou inocente de tudo”.

Como Jéssica foi morta.

O Ministério Público entendeu que o primo do namorado, Diego, atraiu Jéssica até a casa da mãe dele dizendo que poderia provar que ela estava sendo traída. A jovem foi localizada na Linha 4, zona rural de Cerejeiras.

O que alegaram os réus?

- Anúncio -

Diego alegou o tempo todo que o primo, Ismael, era um namorado extremamente ciumento e estava desconfiado da infidelidade de Jéssica. Por conta disso, o chamou para fazerem um teste de fidelidade com a garota.

Diego contou que o namorado da jovem é muito ciumento e que exigiu um teste de fidelidade para provar se ela era fiel e que sofreu ameaças por parte do primo para ocultar o corpo.

A defesa de Ismael alegou que no momento do crime ele se encontrava no local de trabalho, por esse motivo em 2017 ele foi inocentado, mas o Ministério Público recorreu da decisão e ele foi condenado pelo júri popular.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mãe sai do coma após 23 dias ao sentir filho sobre o peito

Abraçou a filha chorou com ela.. tudo para ela retirar a denuncia. Veja o que diz a Mãe, que Clama por Justiça!.