Funcionária pública foi para Rússia e deixou ponto assinado até o final do mês.

- Anúncio -

O serviço público recebe muitas críticas dos cidadãos que se queixam da deficiência, mas em alguns casos a indignação se torna ainda maior quando se vê um caso como esse que aconteceu durante a Copa do Mundo na Rússia.

É natural que muitas pessoas queiram assistir grandes eventos, principalmente quando se trata de shows e competições esportivas, mas quando uma funcionária viaja e seu ponto de presença fica assinado, se torna um assunto de interesse da população.

 Entenda o que aconteceu:

Uma engenheira do Departamento de Planejamento, (Dirplan) do Estado de Belém acompanhou o esposo em viagem para a Rússia. Não teria nada de mais se a servidora estivesse aproveitando as férias ou de licença sem remuneração. Acontece que ela viajou e seu ponto continuou assinado como se estivesse comparecendo ao local de trabalho.

- Anúncio -

O que chamou a atenção para a descoberta de que enquanto a funcionária estava na Rússia, acompanhando os jogos da Copa, foi uma foto publicada na rede social em que ela estava no dia 17 de junho, no estádio Rostov, onde aconteceu um jogo da Seleção Brasileira.

- Anúncio -

Essa imagem do perfil que a funcionária pública postou, não deixa dúvidas de que estava de fato no local do jogo.

Após identificar a engenheira, a redação do jornal Roma News buscou informações junto ao órgão competente e responsável, Secretaria Estadual de Administração (Sead), para saber o motivo de ter uma funcionária pública tão longe, tendo dias de lazer como se estivesse de férias, tendo o ponto todo assinado.

Tudo isso chama atenção da população que chega a ficar triste com situações como esta, pois o trabalhador do serviço privado, que é a grande maioria, sabe que para faltar o dia de trabalho precisa justificar se foi por motivo de doença, nesse caso o atestado médico abona o dia, mas se for por outros motivos não justificados, fica com falta no ponto.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Crianças precisam de micróbios, não de antibióticos, para desenvolverem a imunidade – diz estudo

Bruna Marquezine confirma fim de namoro com Neymar: “decisão dele”