Em teste, remédio para piolho matou novo coronavírus em 48 horas

- Anúncio -

A divulgação de uma possibilidade de combate ao novo coronavírus, com um produto já existente no mercado, é sem dúvida, o que os pesquisadores mais precisam, para dar a boa notícia ao mundo, de que um determinado medicamento poderá ser usado com segurança, quer dizer; sem riscos para o uso, e eficaz na eliminação do Covid-19.

Cientistas da Universidade Monash, na Austrália, estão testando uma saída que, para eles os resultados são animadores. 

Um grupo de cientistas realizou testes com uma droga utilizada em produto antiparasitário que, ao ser testada no novo coronavírus, a droga só precisou de 48 horas para impedir o crescimento do microrganismo.   

- Anúncio -

Na última sexta-feira, a pesquisa foi publicada no periódico Antiviral Research. Os cientistas usaram um conhecido medicamento, como muitos estão fazendo, para identificar um remédio que combata o Covid-19.

A equipe de cientistas da Universidade Monash, descobriu que o medicamento chamado Ivermectina, apresentou bons resultados ao ser usado no teste em culturas de células, impedindo o processo de crescimento do vírus.

- Anúncio -

“Descobrimos que mesmo uma dose única poderia remover essencialmente todo o RNA viral por 48 horas e que mesmo às 24 horas havia uma redução realmente significativa [desse material genético]”, Informou o cientista que lidera a equipe, Kylie Wagstaff.

Com efeito antiparasitário, o medicamento Ivermectina, que já apresentou resultado positivo ao ser testado também em outros vírus, nos teste in vitro, como gripes, Zika, dengue e  até HIV, agora também com chances de curar pacientes com novo coronavírus, como divulgou a cientista

“A Ivermectina é amplamente utilizada e vista como uma droga segura”. “No momento em que estamos, tendo uma pandemia global e sem um tratamento aprovado, se pudermos utilizar um composto que já está disponível em todo o mundo, isso ajudará as pessoas.”

Sobre quando o medicamento poderá ser liberado como remédio no tratamento de pacientes contra o Covid-19, a especialista explicou; “Precisamos descobrir agora se a dosagem que pode ser usada em seres humanos será eficaz [contra o novo coronavírus]”, e completou; “Esse é o próximo passo.”

Créditos: https://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S0166354220302011

- Anúncio -

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Mandetta manda recado assustador na live de Jorge Mateus hoje

Medicamento identificado por cientistas australianos pode “matar” coronavírus