in ,

DJ preso injustamente por morte consola mãe da vítima ’em momento algum julguei a senhora por ter me apontado’

- Anúncio -

O DJ Leonardo Nascimento, ficou uma semana preso injustamente depois que foi apontado pela mãe do jovem morto em assalto, como autor do crime.

A semelhança física de Leonardo de 27 anos, com o verdadeiro autor do crime que vitimou Matheus Lessa, de 22 anos, em uma tentativa de assalto a um mercadinho em Guaratiba, Zona Oeste do Rio de Janeiro, fez com que ele fosse identificado pela mãe de Matheus como o responsável pela morte de seu filho.

Leonardo ficou preso durante uma semana, até que o seu pai, conseguiu comprovar sua inocência com imagens de um circuito de câmeras da rua em que eles moram, onde Leonardo aparece caminhando no horário em que acontecia o crime em Guaratiba, usando roupas muito diferentes das usadas pelos criminosos que mataram Matheus.

- Anúncio -

O jovem conseguiu limpar sua ficha, retirando a acusação pelo assassinato, e teve um encontro emocionante com a mãe de Matheus.

Leonardo e a mãe de Matheus, têm encontro marcado por muita emoção.

“A senhora é a mãe do Matheus? Ô, senhora, prazer, Leonardo. Eu sinto muito pela perda do seu filho, tá bom? Mas eu espero que a senhora continue firme. A perda de um filho querido é muito grande, entendeu? Em nenhum momento eu julguei a senhora por ter me apontado de alguma forma, entendeu?”, afirmou Leonardo, visivelmente emocionado.

A mãe do jovem assassinado ao tentar defendê-la também se emocionou. “Eu sempre pedi a Deus que fizesse justiça, né? E Deus não é injusto e não ia deixar nenhuma injustiça ser cumprida”.

Agora Leonardo quer usar a experiência que teve para ajudar outras pessoas.

“Vai ser uma história que eu vou levar para a vida toda e vou passar para quem eu puder passar, para quem eu puder dizer que não é o caminho certo. Que o caminho certo é poder andar de cabeça erguida”, revelou Leonardo.

Ele afirma que perdoa a mãe de Matheus por ter errado ao reconhecê-lo como culpado do crime.

“Eles me pegaram na quarta-feira. O acontecido foi na terça. Então, aquela mulher estava muito abalada. Perder um filho não é fácil para ninguém”, contou Leonardo.

- Anúncio -

Após a libertação, ele quer sossego: “Eu só quero ficar com a minha família, com os meus amigos. Eles estiveram do meu lado no momento que eu mais precisei”, ressaltou.

Segundo a família, a polícia reconheceu o erro e pediu a revogação com urgência da prisão de Leonardo, e se empenhou em esclarecer os fatos, chegando aos verdadeiros culpados.

Policiais da Delegacia de Homicídios da capital prenderam Yuri Gladstone Guimarães em Campo Grande, que apontou Adelito Santana de Oliveira como participante do crime.

- Anúncio -

Yuri Gladstone Guimarães, apontado como coautor do latrocínio de Matheus Lessa — Foto: PCERJ

Para advogada de Leonardo, houve erro na hora do reconhecimento de Leonardo na delegacia.

“O Leonardo é muito semelhante ao que foi descrito pelas vítimas, mas houve um reconhecimento com pessoas de etnias diferentes daquela do Leonardo, ou seja, duas pessoas brancas (…). O Leonardo é negro, com características da pessoa do delito, isso pode ter induzido as vítimas ao erro”, disse Ingrid Dantas.

De azul Leonardo, quando foi preso injustamente, no meio Yuri, que confessou o crime, e a direita a vítima Matheus, que morreu ao tentar defender a mãe.
Leonardo diz que não guarda mágoa da família de Matheus e que só quer viver em paz com a família e os amigos.

Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by Ana Paula

Jornalista de profissão, e redatora por vocação. Escrevo com prazer tentando passar em palavras, emoções que possam tocar a vida das pessoas. Nas horas vagas mamãe de gatos e degustadora de cafés, que são meus grandes amores.

Mulher com excesso de peso descobre a dica de “beber água” e perde quase 48 quilos em um ano

TICIANE PINHEIRO EXIBE BARRIGUINHA EM DIA NA PRAIA COM TRALLI! VEJA: