in ,

Covid-19 gera corrida a mercados, filas e prateleiras vazias

- Anúncio -

Temendo a falta de produtos por causa do novo coronavírus, o brasileiro já começou sua corrida aos mercados.

Em São Paulo, o supermercado Zaffari localizado na zona oeste, observou o aumento do movimento no último sábado, 14/3,  em geral aos sábados o movimento costuma ser grande, mas foi observado que a quantidade de clientes foi superior.

Um dos produtos com maior índice de compras foi papel o higiênico e álcool gel, dentre outros produtos de limpeza, as prateleiras chegaram a ficar vazias, tendo o supermercado que fazer abastecimento várias vezes.

- Anúncio -

Foi necessário limitar a compra de álcool gel a 5 unidades por consumidor. Um funcionário disse,”Desde quinta-feira, aumentou muito a circulação, Tem de repor toda hora”.

O consumidor brasileiro está preocupado com uma possível falta de produtos disponíveis para venda, dentre eles, o foco principal que são os produtos de limpeza, com destaque para o papel higiênico e o álcool gel.

- Anúncio -

Em razão disso, Associação Paulista de supermercados (APAS),  comunicou por meio de nota que, está atenta ao aumento de compras nos supermercados, entendendo que é por conta do convid-19,  que possivelmente a população está tendo comportamento por causa deste momento preocupante no mundo. 

Mas não há razão para preocupação, pois nesse sentido os  supermercados estão preparados para atender a demanda, pois já esperavam pelo aumento das vendas.

Muitas pessoas estão, mesmo tendo compras em casa,  procurando reforçar o estoque, buscando fazer compras extras para garantir a família por pelo menos 30 dias. Sendo que todos estão buscando comprar produtos voltados mais para a proteção contra o novo coranavírus, como a médica endocrinologista Tatiane Longui que, fez uma compra maior do que costuma fazer, como ela mesma disse; 

“Assim que eu cheguei passaram álcool onde a gente segura no carrinho. É importante a gente tomar esses cuidados.”

Outro consumidor que também pensou em se prevenir, foi o consultor de negócios em saúde e a esposa, Vinicius Lambert; “Compramos mais coisas para evitar vir ao mercado de forma desnecessária. Focamos em não perecíveis como arroz, feijão e até algumas frutas para congelar”. 

- Anúncio -

Fonte: Terra


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Papa deixa o Vaticano para rezar diante do Crucifixo milagroso que salvou Roma da peste

Paciente com coronavírus em Linhares é professor e teve contato com alunos