in , ,

Coronavírus: infectologista alerta para risco de ‘escapadinhas’ durante quarentena

Foto: reprodução
- Anúncio -

Médica infectologista fala sobre o quanto tem sido desafiador para a população, ficar  muitos dias em casa cumprindo o isolamento social, como medida de prevenção contra o novo coronavírus.

Para algumas pessoas, principalmente para quem está habituado a sair todos os dias, sofre com a “tentação” de ir para a rua, seja para dar um breve passeio, ou indo ao shopping, praças e bares. Mas é preciso conter essa vontade de sair e continuar em casa, exceto diante da necessidade de sair, como é o caso dos profissionais de saúde, bombeiros, policiais, entre outros trabalhadores.

Márcia Yamamura é infectologista da Universidade de Federal de São Paulo (Unifesp) de São José dos Campos (SP), a especialista falou sobre os problemas que, de um modo geral todos estão enfrentando, alertando para não quebrar a quarentena, pois pode estar se colocando em sérios riscos.

- Anúncio -

“Quebrar o isolamento causa impacto sim, porque se todo mundo pensar que é só uma saidinha inocente e que não vai acontecer nada, então vamos todos voltar para as nossas atividades rotineiras e vamos acabar expondo as pessoas ao risco de serem contaminadas, principalmente o grupo de risco”, explicou a infectologista.

Márcia Yamamura entende que todos estamos lidando com algo novo, que surgiu em meados do mês de dezembro de 2019 na China, então é tudo muito recente, apesar do rastro de tristeza que o novo coronavírus está deixando para centenas de famílias.

- Anúncio -

“Em um primeiro momento vivemos uma negação: ‘como assim vou perder minha liberdade de ir e vir? Vou ficar isolada?’. É uma situação nova para todos, mas precisamos respeitar as regras, porque ainda não temos um tratamento eficaz ou vacina e nossa meta é evitar espalhar o vírus para todo mundo”, disse a infectologista continuando;

“Você pode sim estar transmitindo o vírus e não saber, porque muitas pessoas que estão infectadas são assintomáticas. Uma fala, uma tosse ou um espirro podem transmitir o vírus”.

“As pessoas estão se dividindo nos condomínios para que cada hora uma família desça para o pátio e fique um pouco, brinque. Há possibilidades para entrar em acordo com a comunidade local para evitar aglomeração e ainda assim sobreviver a essa fase que é tão difícil. Tudo vai passar, mas para isso é importante seguir as regras”, concluiu a especialista.

Créditos: https://g1.globo.com/sp/vale-do-paraiba-regiao/noticia/2020/04/05/coronavirus-infectologista-alerta-para-risco-de-escapadinhas-durante-quarentena.ghtml


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Homem de 32 anos é o mais jovem a morrer de coronavírus em SC e não estava no grupo de risco

Possível descoberta traz esperança: medicamento antiparasitário que ‘mata’ Covid-19 em 48 horas