Com Bolsonaro no poder, Globo não fecha patrocínio para o Big Brother Brasil pela 1ª vez

A vitória do Presidente mostrou a grandes patrocinadores que o público é ainda em sua maioria mais conservador e alguns resolveram não financiar mais determinados programas.

A escolha do Presidente Jair Bolsonaro (PSL), que é conhecido por suas ideias conservadoras mostrou ao grandes patrocinadores que a maioria do público ainda não aceita muito bem determinadas ideias mais liberais e isso se reflete diretamente nos programas da TV aberta.

O novo Presidente já mostrou que os tempos mudaram no momento em que foi eleito, preferindo fazer seu primeiro pronunciamento através das redes sociais, e não na TV Globo, mais emissora do país.

O reality Big Brother Brasil sempre foi um grande sucesso, mas também sempre recebeu duras críticas pelo comportamento mais solto dos participantes.

Perto da estréia da próxima edição, o programa ainda não conseguiu vender todas as cotas de patrocínio que eram disputadas em outros anos.

Parece que o público está mandando um recado claro. Outro acontecimento foi o final do programa de Fernanda Lima, ‘Amor & Sexo’, que não teve contrato renovado para próxima temporada, desde que o público resolveu fazer uma espécie de boicote desligando os televisores ou trocando de canal toda vez que o programa começava, em resposta a postura da apresentadora que se posicionou contra Bolsonaro durante as eleições e mesmo depois de eleito fez discursos que foram interpretados por telespectadores como afronta à vontade popular.

Com relação aos patrocínios do Big Brother que sempre foi um sucesso, não existe nenhuma comprovação que isso de fato seja por conta do Presidente, mas especialistas e críticos apostam que seja essa a razão.


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇