in ,

Bebê Agredido em Creche por Professor que Abafa Choro da Criança… Policia Investiga. Veja.

- Anúncio -

Um homem foi visto por testemunhas tentando impedir que as pessoas ouvissem o choro, para isso ele se debruçou sobre a criança, conforme testemunhas informaram. Familiares do homem disseram que ele está em tratamento de transtornos mentais e que o diagnóstico foi feito por profissionais da saúde.

O homem em questão é um professor que trabalha na creche municipal de Estrela, localizada no Rio Grande do Sul. A região fica no interior do estado.

A criança agredida pelo professor tem 11 meses de vida. Pais e pessoas da localidade estão indignados com o comportamento do funcionário da Prefeitura Municipal, ele deveria proteger os bebês e não agredi-los.

- Anúncio -

O suspeito está sendo investigado pela Polícia Civil para apurar os fatos da agressão ao bebê de 11 meses. Intimado pela polícia, o funcionário não compareceu para prestar depoimento, ele foi internado após ter sofrido acidente de trânsito.

Uma das testemunhas disse ao delegado o que viu;

“Ao ver a criança chorar, ele gritou com a criança para ela parar de chorar, mas ela não parou. Aí, em um primeiro momento, ele pegou a criança no colo e apertou um pouquinho para ver se a criança parava de chorar. Como a criança não parou, ele pegou ela, levantou para cima, bem alto, e caminhou pela sala, para lá e pra cá, sacudindo”.

- Anúncio -

Outras testemunhas disseram que o professor entrou com o bebê na sala que é usada para fazer a troca de fraldas e roupas das crianças. As monitoras da creche seguiram o suspeito para verificar o que estaria acontecendo e confirmaram que o professor estava com o menino dentro da sala e o local estava escuro. Elas viram que ele estava debruçado sobre a criança para abafar o choro do bebê. As monitoras tiraram o bebê das mãos do suspeito para proteger a criança.

O bebê foi levado pela família para o exame de corpo delito.

“De noite, ele chora bastante, acorda no meio da madrugada e chora muito. Às vezes, a gente não consegue acalmar ele. Ele chora, às vezes, por uma hora até que a gente consegue acalmar ele”, contou a mãe que confirma mudança no comportamento do filho após a agressão.

A Secretaria de Educação Municipal afastou o professor, ele dava aula para cerca de 500 crianças distribuídas nas 7 escolas que trabalhava em sistema de contrato.

- Anúncio -

“Tudo que era possível ser feito, naquele momento, a gente fez… Afastamos o profissional, o profissional já foi demitido, existe um processo que já não cabe mais à secretaria, mas, a gente colaborou com o que pode e vai continuar colaborando”, informou o secretário da Secretaria de Educação.

 


Qual sua opinião? Escreva abaixo👇
- Anúncio -

Written by SIlvia Jornalista

Professora Silvia, dou aulas no periodo vespertino e escrevo noticias nos sites da rede Maetips. Mãe de dois meninos, Lucas e Renato de 6 e 12 anos. Sejam muito bem vindos.

Bebezinho de 7 meses morre eletrocutado ao colocar o fio do carregador na boca

Beber cerveja e café, aumenta suas chances de passar dos 90 anos.