Ataques a duas mesquitas deixam 49 mortos na Nova Zelândia

Dois atentados que aconteceram simultaneamente em duas mesquitas na cidade de Christchurch, na ilha sul da Nova Zelândia, deixaram 49 mortos e 48 feridos nesta sexta-feira (15).

As autoridades ainda não divulgaram as identidades das vítimas e dos assassinos, mas jornais locais informaram que a polícia já teria prendido 4 suspeitos de participação nos atentados, mas um deles já foi liberado por não ter qualquer participação.

Em um dos ataques, o homem que usava uma câmera no capacete, filmava sua trajetória até o local do massacre, e transmitia ao vivo pelo Facebook.

O Facebook excluiu as contas das pessoas supostamente envolvidas e está deletando cópias do vídeo.

Os alvos dos ataques foram as mesquitas de Masjid Al Noor, ao lado do Parque Hagley, e de Linwood, que estava lotada com mais de 300 pessoas, reunidas para as tradicionais orações do meio-dia de sexta-feira.

A primeira-ministra neozelandesa, Jacinda Ardern, definiu o ataque como “um ato de violência sem precedentes na Nova Zelândia” e que esse é”um dos dias mais sombrios e sangrentos da história do país”. “Esse tipo de violência não tem lugar na Nova Zelândia.”

No vídeo, é possível ver que o homem atira indiscriminadamente em qualquer um que cruzasse sua frente, muitas pessoas se aglomeraram nos cantos e ele atirava sem parar nos corpos.

Há crianças entre as vítimas fatais.

Um homem, ainda com sangue na camisa, disse em uma entrevista à TV que se escondeu do atirador debaixo de um banco e rezou para que as balas acabassem.

“Eu estava apenas orando a Deus e esperando que nosso Deus, por favor, fizesse esse cara parar”, disse Mahmood Nazeer à TVNZ. “Os disparos continuaram e continuaram. Uma pessoa que estava com a gente estava com uma bala no braço. Quando os tiros pararam, eu olhei sobre a grade, havia um cara, trocando sua arma.”


ATENÇÃO MÃE, QUAL SUA OPINIÃO?

escreva seu comentário abaixo👇